Brasil

Relatório final aponta que tornado causou prejuízo superior a R$ 90 milhões em Marechal Rondon

Nesta terça-feira, dia 24, foi concluído o Formulário de Informações de Desastre (FIDE) no Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (SINPDEC) da catástrofe que aconteceu na quinta-feira, dia 19, em Marechal Cândido Rondon, em decorrência da passagem de tornado.
Já no dia seguinte ao ocorrido iniciaram-se os trabalhos para dimensionar os dados dos danos, através de coleta de informações nas residências, comércio, indústria e em propriedades rurais.

O trabalho foi concluído nesta terça-feira e apontou prejuízos que somam mais de R$ 90 milhões. Os prejuízos privados chegam ao valor de R$ 57.258.000,00; prejuízos na pecuária e agricultura, R$ 1.500.000,00; prejuízos econômicos R$ 5.246.000,00; e danos materiais públicos somam R$ 27.000.000,00.

O relatório também apontou que 5.688 pessoas foram atingidas diretamente e 38 mil pessoas no município foram afetadas de alguma forma, sendo pela falta de água, luz, ou outro fator. 1411 imóveis foram atingidos, além de 28 indústrias, 73 comércios e 150 veículos foram danificados. Com elação a postes de luz, 150 tiveram danos com rompimentos de cabos e cerca de 400 postes padrão (nas residências) tiveram que ser substituídos.

Estimativas dão conta de que cerca de 100 mil telhas foram danificadas. Com relação aos danos ambientais, foram 150 mil metros quadrados de área atingida, 4 mil árvores danificadas e 150 árvores arrancadas.

O Secretário de Segurança e Trânsito e Coordenador da Defesa Civil no município, Arlen Gütgues, explica que são dados que foram levantados na área atingida. “O trabalho do Batalhão de Polícia de Fronteira e de mais voluntários nas residências e no comércio, coletando informações, foi imprescindível para se chegar a este relatório final que apontou que o município passa por estado de calamidade pública. Agradecemos a todos que colaboraram neste processo e também a Defesa Civil que não mediu esforços para concluir este relatório”, destacou Arlen.

Calamidade pública
Na terça-feira o prefeito Moacir Froehlich assinou o decreto de estado de calamidade pública em decorrência do tornado. Inicialmente o decreto apontava situação de emergência. O Capitão Tiago Zajac, comandante do 3º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Marechal Cândido Rondon, explicou que a alteração é estritamente técnica. “O índice aponta que se os danos ultrapassarem 24% da receita corrente líquida do município, a situação de emergência deve ser elevada para estado de calamidade pública. Quanto às questões de financiamentos por empresas e pessoas, tudo continua o mesmo”, destacou.

Zajac ressalta que a Defesa Civil nos próximos dias estará empenhada em dar continuidade ao trabalho de reconstrução nas áreas afetadas e também vai colaborar com a Caixa Econômica Federal quanto a liberação do FGTS. “Todos os dados foram compilados e agora serão colocados a disposição da Caixa. O objetivo é agilizar o processo de recebimento do FGTS. Agora, portanto, o banco irá se organizar para atender a todos”, informou Zajac.

Áreas afetadas
O relatório também apontou as áreas afetadas pelo tornado. Quem reside nestas localidades terá direito a sacar o FGTS. Área urbana: centro e Loteamentos Dorzbacher, Vale do Sol, Sabiá, Emmel, Portobello, Monte Carlo, Laueth, Marcopolo, Porto Alegre, Luas, Pooch, Vorpagel, Sippert, Vila Gaúcha, Hardke, Raquel Malhas, Recanto do Sul, Andorinhas II, Loteamento Bottke, Condomínio Residencial Recanto dos Pássaros, Parque Industrial III, Arno Toebe, Andorinha I, Cidade Verde, Loteamento Dona Ámelia, Priesnitz, Hedel, Reschke, Maioli, Prass, Borboleta, Jardim das Paineras, Neumesiter, Amazônia, Pinz, Condomínio Araucária, Vitória, Roda D’ Água, Bem-te-vi, Flórida, Beija Flor, Modelo, Balko, Elisabet, Moradia Jussara, Gralha Azul, São Lucas I, São Lucas II, São Lucas III, Torres, Loteamento Bairro Frigorifico, Jardim Marechal, Guaira, Ceval, Ana Paula I, Ana Paula II, Lamb, Parque Habitacional Liberdade, Santa Bárbara, Lohmann, Trento Brandalize, Ficher, Nienow, Loteamento Rodoviária, Heimerdinger, Villa Flora, Porto Seguro, Santa Felicidade, Residencial Vale Verde, Residencial Alta Boa Vista, Caminhos do Sol, Residencial Guarani, Renascer, Port III, Wollstein, Wasem, Trentini, Residencial Moradias Britânia, Condomínio União, Condomínio Independente, Condomínio Arco Iris, Dona Ires, Baciquetti, Residencial Flamengo, Florença, Jardim Botânico, Kruger, Parque das Acácias, Nascente, Muller, Port II, Berwanger, Girassol, Hanusch, Aliança, São Paulo, Von Borstel, Freitag, Tirolesa, Flamengo, Konrad, Schwalember e Mohr, Armindo Port, Bauerman, Harry Pydd, Residencial Parque Ecológico, Avenidas, Universitário, Gauer, Parque Industrial, Jardim Bela Vista, São Francisco, Vila Industrial, Industrial BR 163, Parque Industrial II. Distritos: Porto Mendes, Bom Jardim e Iguiporã. Área rural: Linhas Curvado, Quinta das Seleções, Ajuricaba, Concórdia, Guarani, Heidrich e João Pessoa. portal rondon

Comentarios

Más popular

Arriba