Brasil

Quebradeira e inadimplência de empresas complicam a crise no Brasil

Muitas empresas pequenas e médias fecharam as portas nos primeiros meses de 2015. Além destas, as empresas de grande porte tem beirado a falência com demissões em massa e inadimplência em alta. Resultados do desgoverno e da corrupção que massacra o povo em todo o Brasil.
ca2c9f6a3d2894ec6780ebf807581d1f
REUTERS – A inadimplência das empresas no Brasil fechou o primeiro trimestre com crescimento de 12,1 por cento ante igual etapa do ano anterior, maior aumento desde o primeiro trimestre de 2012, segundo dados da Serasa Experian divulgados nesta quinta-feira.
Somente em março, a inadimplência entre pessoas jurídicas subiu 20,4 por cento, também na comparação anual. Já na comparação mensal com fevereiro deste ano, o índice subiu 11,9 por cento.
Economistas da Serasa apontaram em nota o fraco desempenho econômico no começo do ano, o aumento do custo financeiro e o realinhamento de determinados preços administrados, como energia e combustíveis, como fatores que dificultaram as finanças das empresas e provocaram a elevação dos índices da inadimplência corporativa.
A elevação nos diferentes tipos de dívida teve base ampla, com os títulos protestados liderando a alta com crescimento de 29,5 por cento em março ante fevereiro. O número de cheques sem fundo subiu 20,6 por cento, enquanto as dívidas junto aos bancos avançaram 3,5 por cento. Já as dívidas não bancárias tiveram alta de 2,7 por cento. (Informações de Reuters/Por Renan Fagalde)
PUBLICIDADE:

Comentarios

Más popular

Arriba