Otros

Programa criado no MS ajuda no combate internacional de pedofilia

Programa criado no MS ajuda no combate internacional de pedofilia

Um programa desenvolvido por dois peritos criminais da Polícia Federal de Mato Grosso do Sul, o NuDetective, está sendo adotado pelas polícias de alguns países e vários estados brasileiro, nas investigações sobre pedofilia. Segundo o site Campo Grande News, o uso dessa ferramenta, tem permitido que suspeitos sejam presos em flagrante, assim que as imagens de crianças nuas são localizadas no computador. E a publicação de artigos sobre esse programa já rendeu vários prêmios aos seus criadores, Pedro Monteiro da Silva Eleutério e Mateus de Castro Polastro.

Mateus de Castro explicou que a ideia de desenvolver um programa surgiu em 2008, com o aumento na demanda por conta da mudança na Eca (Estatuto da Criança e do Adolescente) em novembro daquele ano. Com a mudança no Eca, passou a ser crime também a posse de arquivo de pornografia infanto-juvenil. “Fomos cumprir mandado um Cyber Café que tinha 15 computadores, passamos o dia inteiro lá”, afirmou. A partir daí, eles perceberam a necessidade de criar uma ferramenta eficiente para ajudar no trabalho.

Pedro Eleutério conta que na primeira fase, o programa identificava apenas fotos de nudez infanto-juvenil, mas já era o suficiente para detectar nos computadores dos investigados provas de crime de pedofilia. Quando os peritos são chamados para investigações de pedofilia levam o software e nos casos em que são encontradas imagens em foto ou vídeo de nudez de crianças, o investigado é preso em flagrante.

Em seus artigos, os peritos informam que o NuDetective permite trabalhar em quatro frentes: Análise de Imagem: o software realiza detecção automática de nudez em imagens, através de técnicas de identificação de pixels de pele e de geometria computacional; Análise de Nomes: verifica o nome dos arquivos a fim de detectar as expressões mais comuns de pedofilia; Análise de Hash: compara o valor hash (que seria como se fosse a impressão digital) dos arquivos com uma lista de valores de arquivos ilegais conhecidos.

E com a mais recente atualização, o programa calcula a amostra ideal e extrai frames de vídeos, realizando a detecção de nudez nos frames a partir dos algorítmos utilizados pela Análise de Imagem, permitindo a identificação de vídeos de pornografia infanto-juvenil.

Pedro Eleutério e Mateus Polastro já publicaram vários artigos sobre o NuDetective e conquistaram prêmios pelo trabalho. A iniciativa já foi mostrada em eventos na Espanha, República Tcheca e Argentina. Disponível em português, inglês e espanhol, o programa vem sendo usados pelas instituições policiais e laboratórios forenses de diversos países.

Comentarios

Más popular

Arriba