Economia

Produtores do Paraná calculam perdas de 20% no milho segunda safra

Os produtores de milho segunda safra no Paraná já começam a projetar as perdas causadas pela estiagem neste ano. Na avaliação da Associação dos Produtores de Soja e Milho do estado (Aprosoja-PR) a quebra de produção pode chegar a 20%. As chuvas voltaram, mas os agricultores argumentam que as perdas já existem.
PUBLICIDADE.
1976966_720908911263812_783569092_n

O presidente da entidade, José Sismeiro, afirma que a volta das chuvas na segunda, dia 25, foi um bom sinal, mas que não é possível reverter os estragos causados pela falta de chuva, que, em algumas regiões, chegou a 40 dias. “O produtor que plantou mais tarde ficou com mais de um mês sem chuva e esse prejuízo já está consolidado. Mesmo com o aumento da área plantada, a produção vai ser afetada”, avalia Sismeiro.

O Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral) é mais cauteloso na avaliação. Segundo o diretor Francisco Simioni, houve perdas pontuais, mas a produção geral do estado deve superar a safra passada. “Nossa expectativa de produtividade caiu, mas ainda sim será uma grande produção. Temos que ter cautela”, explica.

Para o dirigente do Deral, a previsão de geadas no sul do Paraná é mais preocupante para uma quebra de safra do que os efeitos da estiagem até então. “Com essa notícia [de previsão de geadas, fica outro alerta e motivo de preocupação para o produtor”, comenta José Sismeiro, da Aprosoja-PR.

Nesta quinta, dia 28, o departamento vai divulgar números atualizados da produção no estado. A tendência é de uma redução na produção estimada, que hoje é de 12,5 milhões de toneladas.

FONTE: Canal Rural

PUBLICIDADE:
13051575_1234622303222558_1602811392366798575_n

Comentarios

Más popular

Arriba