Otros

Ponta Porã pode perder recursos da Praça da Juventude, alerta Geraldo

Ponta Porã pode perder recursos da Praça da Juventude, alerta Geraldo

Se a Prefeitura de Ponta Porã não resolver pendências, município perderá recursos para construir espaço como este.
Foto: Ilustração:

Se a Prefeitura de Ponta Porã não resolver pendências, município perderá recursos para construir espaço como este.
A Prefeitura de Ponta Porã, município localizado na região de fronteira com o Paraguai, corre o sério risco de perder R$ 2 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2). O recurso, oriundo do Ministério da Cultura de 2012, é para a construção da Praça do Esporte e Cultura, conhecida também como Praça da Juventude. As obras estão paralisadas há quase dois anos, com a conclusão de apenas 4,24%, segundo a última medição da Caixa Econômica Federal, ocorrida em 22 de julho de 2014.

De acordo com a instituição bancária, a vigência do contrato do município com o governo federal termina no dia 30 de dezembro de 2016. Dentro do pouco prazo que ainda resta, a Prefeitura precisa sanar imediatamente as diligências da reprogramação do projeto e promover com maior celeridade o processo de licitação para escolha de uma nova empreiteira que continuará executando as obras, sob o risco do município perder todo o recurso e prejudicar a população pontaporanense.

“O prefeito Ludimar Novais (PPS) tem sido alertado já há algum tempo para se manifestar sobre a situação do convênio. Já foram pagos R$ 342,4 mil e a obra pouco avançou em dois anos. Não é justo que a população de quase 80 mil habitantes perca esse espaço público e de lazer tão importante”, afirma o deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS), que na época fez gestão em Brasília durante a seleção e escolha do município de Ponta Porã para receber os recursos do PAC 2.

A Praça da Juventude está sendo construída no bairro Ipê 2 e terá 3 mil metros quadrados e o projeto prevê salas multiuso, telecentro (rede de computadores com acesso gratuito à internet), biblioteca, cinema com 60 lugares, jogos de mesa, pista de skate e de caminhada, equipamentos de ginástica e quadra poliesportiva coberta.

“É um espaço público com opções variadas de lazer que atende desde crianças até pessoas mais idosas. Eu defendo a construção de mais espaços como este, pois reúne mais as pessoas e transforma o local em um verdadeiro espaço de encontro e convivência”, salientou Geraldo Resende.

Comentarios

Más popular

Arriba