Brasil

Ponta Porã: Candidato do PSDB, Hélio Peluffo Filho, registra BO contra matéria caluniosa

Ponta Porã: Candidato do PSDB, Hélio Peluffo Filho, registra BO contra matéria caluniosa
Matéria foi divulgada nas redes sociais

Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)
Acompanhado da esposa Vânia Peluffo e do candidato a vice-prefeito, Caio Augusto, além dos advogados da coligação Juntos reconstruindo Ponta Porã, o candidato do PSDB a prefeitura de Ponta Porã, Hélio Peluffo Filho, esteve na Delegacia de Polícia Civil onde prestou queixa acerca de boatos que circularam na internet e em entrevista ao Pontaporainforma, Hélio disse que sua campanha política é propositiva com o compromisso de resgatar e reconstruir Ponta Porã. “Nós ficamos chocados e viemos a delegacia fazer essa denúncia porque uma notícia falsa colocada no whatsap acaba por influenciar a eleição pelo lado negativo”, afirmou o candidato, lembrando que as pessoas devem escolher seus governantes através da verdade.

Peluffo ainda frisou que a fronteira e os pontaporanenses estão cansados da violência, que já não é mais aceita pela sociedade e nem cabe mais no País. “Tenho certeza que o eleitor não quer decidir seu voto por meio de mentiras e sim decidir seu voto pelo candidato que tiver a melhor proposta”, afirmou o candidato.

Helio Peluffo Filho lembrou ainda que as pessoas que usam as redes sociais de maneira propositiva, correta, para se divertir, informar, fazer negócios comercialmente, acabam por ser influenciadas por más noticias e que continuará sua campanha com propostas, ideias, visando a paz, lembrando do programa Fala Ponta Porã cuja proposta era o de ouvir a população da cidade e seus anseios. Finalizando, o candidato disse acreditar na justiça e na polícia que desenvolverá um bom trabalho para chegar até as pessoas que construíram inverdades e calúnias.

Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)
O proprietário do site Fronteiranews da cidade de Bela Vista-MS, Ademir Mendonça também esteve na delegacia, uma vez que o nome do seu site foi usado indevidamente como sendo fonte da matéria caluniosa, ressaltando que sempre que tiver ocorrências desse tipo tomará as medidas cabíveis, tanto que não pensou duas vezes em vir até Ponta Porã para registrar o boletim de ocorrência para que seja feita a investigação para a descoberta dos culpados, uma vez que a situação, alem do incômodo, lhe gerou um dia de serviço perdido, visto que também trabalha em uma rádio na cidade de Bela Vista.

Outro ponto destacado por Ademir é que a matéria tendenciosa gerou ainda incomodo ao seu filho, onde na escola em que estuda, outros alunos começaram a perguntar-lhe o porque que seu pai estava publicando matérias sobre candidato de outra cidade.

Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)
O Dr. Lucas Soares de Caires, delegado de Polícia Civil de Ponta Porã, é o responsável pelo caso e enfatizou que o crime de calunia é um crime de ação penal privada, ou seja, é instaurado um procedimento e depois de ouvir as pessoas envolvidas é remetido para o juizado especial criminal, onde a vítima terá 6 meses para apresentar queixa crime, por meio de um advogado, para processar os autores.

Acerca das pessoas que compartilharam ou curtiram a matéria caluniosa, o delegado informou que poderão ser investigadas pelo crime de difamação, porem se compartilharam acreditando ser verdade elas não serão enquadradas, mas após as oitivas, poderão ou não serem ouvidas, mas o foco da investigação é definir a origem da mensagem, ou seja, quem a criou.

Finalizando, o delegado pediu para que os candidatos mantenham o nível da disputa eleitoral e que os eleitores analisem bem seus candidatos, suas propostas e que não vendam seu voto

Comentarios

Más popular

Arriba