Otros

Polícia prende mãe suspeita de estuprar e torturar filha de 7 anos

Polícia prende mãe suspeita de estuprar e torturar filha de 7 anos

Investigação indica que mãe permitia que homens que frequentavam sua casa praticassem sexo com menina – incluindo avô de consideração e pai.
A Polícia Civil do Rio informou na noite este domingo (25) que a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) prendeu uma mulher de 44 anos, suspeita dos crimes de estupro de vulnerável e tortura, praticados contra a sua própria filha de 7 anos de idade. Não foi informado o bairro onde aconteceram os crimes – a delegada responsável vai conceder entrevista coletiva nesta segunda para dar mais detalhes.
A corporação adiantou, entretanto, que no início do mês (5), a mulher foi presa inicialmente em flagrante na Central de Garantias pelo crime de maus tratos contra a criança. Conforme apurado, ela teria levado a criança a uma unidade de atendimento médico, alegando que a mesma havia se ferido em uma queda.
Os profissionais da área da saúde observaram que as lesões não eram compatíveis com o alegado pela mãe da criança e por isso acionaram a polícia. Com base nas provas reunidas, o delegado de plantão autuou a mãe em flagrante pelos maus tratos e, por terem sido observadas lesões sugestivas de abuso sexual na criança, foi desmembrado o procedimento e encaminhado para a DCAV prosseguir nas investigações.
A autora, mãe da criança, foi encaminhada no dia seguinte à audiência de custódia, onde obteve a liberdade provisória, passando a responder pelo crime em liberdade.
A DCAV iniciou de imediato a investigação. Conforme as investigações da polícia, a suspeita permitia que homens que frequentavam sua casa praticassem sexo e outros atos libidinosos com a criança, dentre eles, o avô de consideração e o próprio pai da menina. Segundo uma testemunha, a menina tinha objetos inseridos no ânus – o que coincidiu com a análise médica.

Com base nas provas reunidas, a delegada Juliana Emerique de Amorim Coutinho representou pela decretação da prisão da suspeita, medida que foi deferida pela Justiça. A mãe, então, foi presa novamente.
A criança segue internada, sem previsão de alta médica. A mãe já respondeu no passado por lesão corporal e maus tratos praticados contra uma de suas filhas, hoje maior de idade, bem como em 2011 foi condenada por tráfico de drogas.
A investigação segue em andamento para identificar os abusadores da criança e demais envolvidos. A Polícia pede a quem tiver qualquer informação que possa colaborar com a investigação, pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cidadão (CAC) da Polícia Civil pelos telefones (21) 2334-8823 e 2334-8835, bem como pelo chat https://cacpcerj.pcivil.rj.gov.br.
Fonte: G 1

Comentarios

Más popular

Arriba