Otros

Polícia Militar apreende mais de uma tonelada de maconha em Cuiabá

Nesta quinta-feira (15.09), em uma ação que mobilizou mais de 20 policiais, a Polícia Militar fez a maior apreensão de droga do ano. Foram 1.258 tabletes de maconha totalizando 1.250 kg, além de 14 prisões, apreensão de três veículos, duas armas e R$ 4,3 mil.

A primeira parte da droga, cerca de 500 quilos, estava em uma casa no bairro Sol Nascente, em Cuiabá. Já a segunda, mais de 700 quilos, enterrada em uma chácara, na região da Ponte de Ferro.

As apreensões tiveram como base informações levantadas pela Agência de Inteligência (ALI) do 3º Batalhão da Polícia Militar (1º Comando Regional) sobre um suposto traficante ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa de São Paulo, no bairro Sol Nascente.

Após monitoramento e confirmação do tráfico, com apoio da Diretoria Central de Inteligência, a equipe da ALI do 3ºBPM acionou reforço de guarnições da mesma unidade e do Batalhão de Operações Especiais (Cope).

O acusado Ciclienio Lorenço de Araújo, 35, foi o primeiro a ser preso, com três tabletes de maconha. Ele estava na frente de uma casa desocupada, com placa de “vende-se”, onde foi apreendida quase meia tonelada. Ele estaria vendendo droga para Manoel Henrique Matos Ferreira de Souza, 21, e Wekson Lima dos Santos, 23. A soma de dinheiro apreendido com os dois supostos compradores passou de R$ 4,3 mil.

Contra Ciclienio havia um mandado de prisão em aberto. Durante a apuração a PM descobriu que o acusado usava tornozeleira eletrônica. O acompanhamento dos passos dele apontou que em um único dia ele esteve três vezes na região da Ponte de Ferro.

As outras prisões ocorreram na chácara. Para encontrar a droga e uma das armas, enterradas em diversos pontos, os policiais tiveram que cavar bastante e ainda tiveram a ajuda de cães farejados do Bope.

Antônio José Santana Neto, 31, e Dênio Hermes Santos, 31, que seriam os “vigias” dos pontos onde a droga estava enterrada, tentaram fugir, porém foram capturados pelo Bope.

O dono da chácara, Márcio Gonzaga Dias, 37, também preso, é candidato a vereador em Cuiabá. Ele alegou que a propriedade está arrendada para terceiro. Os demais suspeitos presos são: Rafaela da Mata Bento Oliveira, 20; Máximo Ribeiro Silva,50; Adair José de Freitas, 40; Luzeni Ribeiro Dias, 47, Adelaine da Cruz Corrêa,28; Bruno Francisco Ferreira de Souza Silva, 26, Lourival Pontes Moreira, 42.

Dois acusados conseguiram fugir. Os presos, a droga, armas, carros e demais materiais apreendidos foram entregue na Central de Flagrantes da Polícia Civil no Planalto.

MT Agora – PM-MT

PUBLICIDADE:
589dcd8f-cf26-4cd2-8e32-8ee2b09eb1d4

Comentarios

Más popular

Arriba