Otros

Polícia desbarata quadrilha que praticava furtos em Coronel Sapucaia

Polícia desbarata quadrilha que praticava furtos em Coronel Sapucaia
Em dois meses o bando coordenado por morador de Amambai causou prejuízos na ordem de R$ 50 mil ao comércio local, diz Polícia Civil.

Parte do material recuperado e Edson Augusto Gomes de Souza, acusado, segundo a Polícia Civil, de chefiar a quadrilha responsável por diversos furtos ao comércio, em Coronel Sapucaia. (Fotos: Divulgação/A Gazetanews)
Vilson Nascimento

Durante uma operação que começou na segunda-feira (22) e teve desfecho na tarde dessa terça, dia 23 de agosto, a Polícia Civil desbaratou uma quadrilha responsável por vários furtos ao comércio, em Coronel Sapucaia.

Segundo o delegado titular de Polícia Civil local, que preside o inquérito sobre o caso, Dr. Roberto Duarte Faria, em um período de dois meses, o grupo composto por sete integrantes, seis deles menores de idade e um maior residente na cidade de Amambai, praticou furtos em pelo menos seis estabelecimentos, causando um prejuízo na ordem de R$ 50 mil ao comércio do município da fronteira com o Paraguai.

De acordo com a Polícia Civil, os investigadores pegaram o “fio da meada” para desbaratar a quadrilha quando, durante a investigação de uma denúncia de sequestro, chegaram a um dos supostos integrantes do bando, um adolescente que reside com uma jovem, também menor de idade.

As investigações prosseguiram, outras pessoas acusadas de envolvimento com o esquema criminoso foram descobertas e detidas e parte do material furtado de estabelecimentos da cidade, entre eles, vestuários, calçados, bijuterias, joias e até ferramentas, acabaram recuperados. A operação também resultou na apreensão de arma de fogo.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, parte dos produtos furtados de lojas da cidade estavam na residência do homem acusado de chefiar o bando de adolescentes infratores, Edson Augusto Gomes de Souza, de 18 anos, que segundo a polícia tem residências em Amambai e Coronel Sapucaia e fica se revezando entre as duas cidades.

Segundo Dr. Roberto Faria ao ser detido, no decorrer dessa terça-feira, dia 23, Edson teria confessado o envolvimento no esquema criminoso, porém, como não estava em situação de flagrante, ele foi indiciado em inquérito pelo crime de furto qualificado e também poderá responder, segundo a polícia, por formação de quadrilha e até por corrupção de menor, dependendo na interpretação do Ministério Público Estadual.

O delegado informou que irá representar pela prisão preventiva de Edson Augusto Gomes de Souza junto ao Poder Judiciário.

Dificuldade para Investigar

Nesse caso o trabalho de investigação fluiu e os supostos autores, alguns deles ainda sendo procurados pela polícia, acabaram identificados, mas o delegado titular de Polícia Civil local ressalta a dificuldade de se conduzir um processo investigativo em Coronel Sapucaia.

Segundo Roberto Duarte Faria, por se tratar de um município que faz fronteira seca com o Paraguai, temendo pela própria segurança, a população não colabora com informações quando reivindicadas, bem como se recusa a formalizar denúncias e reconhecer autores de crimes, o que acaba dificultando o trabalho das instituições de segurança pública.

Fonte: A Gazeta News

Comentarios

Más popular

Arriba