Otros

Polícia apreende 21 kg de crack; droga renderia R$ 1 milhão ao tráfico

Uma equipe da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) apreendeu mais de 20 kg de crack na noite de sexta-feira (9), durante uma abordagem de rotina na região de Maringá (PR). A droga estava escondida no fundo falso de um carro.

De acordo com relatório da 4ª Companhia da Polícia Militar, por volta das 21h os policiais trabalhavam na fiscalização de veículos na PR-323, altura do km 157, quando desconfiaram do condutor de um Ford Focus, com placas de Foz do Iguaçu, que aparentava ser muito jovem para dirigir. Uma viatura então passou a acompanhar o carro que, após rodar cerca de 500 metros, entrou na PR-317. Próximo ao Posto Matsuda, os policiais resolveram abordar o condutor e solicitar sua documentação, assim como a do veículo.

Durante a abordagem foi constatado que o rapaz – identificado apenas como Fernando – tinha 19 anos, era habilitado e vinha de Foz do Iguaçu. No entanto, o mesmo forneceu informações desencontradas sobre seu destino e motivo da viagem, o que levou a equipe a encaminhá-lo à sede da 4ª Companhia, onde o veículo foi vistoriado.

No interior do carro os policiais encontraram alguns presentes que, segundo Fernando, seriam entregues para seus sobrinhos no Dias das Crianças. O rapaz disse ainda que se dirigia para a casa de um tio em Maringá, mas não soube informar o endereço e telefone do mesmo.

Segundo a PRE, depois de uma vistoria minuciosa os policiais viram por uma pequena fresta uma embalagem plástica, de difícil acesso, sendo necessário usar um objeto pontiagudo para perfurar a embalagem e obter uma amostra do conteúdo. Devido ao cheiro característico, os policiais constataram que o material era crack.

Diante da dificuldade em retirar a droga do compartimento falso, o Corpo de Bombeiros foi acionado. Com equipamentos apropriados e após muito trabalho conseguiram retirar da longarina (caixa de ar), 20 tabletes da droga, que totalizou 21,120 kg.

Questionado sobre a droga, à princípio Fernando negou saber de sua existência, embora tenha assumido a propriedade do veículo. Com o rapaz a polícia apreendeu um celular que continha mensagens recente e suspeitas, que tratavam do transporte e entrega da droga.

Preso, o rapaz disse que receberia R$ 25 mil pelo transporte da droga até Maringá e tentou oferecer R$ 100 mil aos policiais para ‘resolver a questão’. Interrogado, Fernando confessou que sua própria mãe já havia sido presa quatro vezes por tráfico de drogas e de armas, e que atualmente a mulher cumpre pena.

De acordo com informações da PRE, a droga apreendida renderia aos traficantes cerca de um milhão de reais. O crack é comprado do Paraguai por cerca de R$ 7 mil o quilo, e revendido no Brasil por até R$ 20 mil o quilo, dependendo da oferta e da procura. Depois de fracionado em pedras de crack, forma como é consumida pelos usuários, os 21 kg apreendidos renderiam cerca de 100 mil pedras, as quais são normalmente vendidas nas ruas por R$ 10 cada.

Após a retirada da droga o veículo ficou bastante destruído já que foi necessário cortar várias partes para que a droga fosse retirada. O condutor, a droga e o carro foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, juntamente com o celular, que será periciado e usado como prova do tráfico.
Fonte: César Galeano Repórter
publicidade:
null

Comentarios

Más popular

Arriba