Fronteira

Piloto desaparecido pode ter sido assediado para traficar drogas

Após ouvir amigos do piloto agrícola Reverson Luis Bonan, de 38 anos, além de averiguar denúncias que chegaram ao conhecimento da família, a Polícia Civil já possui hipóteses para o sumiço da vítima, registrado no dia 13 de dezembro deste ano. O delegado Jarley Inácio de Souza, titular da 1ª Delegacia de Ponta Porã, disse que as hipóteses vão desde o assédio para o tráfico de drogas, bem como um possível desentendimento que não tem nada a ver com a profissão de Reverson.
PUBLICIDADE
ARGAMASSA
“Ainda não temos uma certeza sobre o que realmente aconteceu. As buscas estão em andamento, mas temos a hipótese de um assédio ou sequestro por tráfico de drogas. Temos relatos de pilotos que recebem propostas para transportar droga nesta região de fronteira, é algo comum por aqui. Alguns aceitam por medo, outros não aceitam e existem ainda aqueles que aceitam e depois são mortos por conta de algum desentendimento”, afirmou o delegado.

Ainda conforme Jarley, para a família a vítima informou que pegaria um voo no outro dia. No entanto, ele não disse em qual cidade estava.
PUBLICIDADE
anuncie7
Reverson atuava como free lancer tanto em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, como em São Paulo, Paraná e o Rio Grande do Sul. “Ele pode ter sumido a bordo da aeronave ou então em solo. O fato é que se ele estivesse com a aeronave de algum fazendeiro, esta pessoa provavelmente já teria registrado uma ocorrência de sumiço ou até mesmo furto do veículo”, explicou o delegado.

O delegado diz ainda que a polícia também analisa a possibilidade dele ter alguma inimizade fora da profissão. “A família recebeu algumas denúncias e inclusive fatos com intenção de despistar a nossa investigação. Mas já temos bastante informações e estamos tentando verificando até a hipótese dele estar em território estrangeiro”, finalizou o delegado.http://msdiario.com/

PUBLICIDADE
12376237_1047183815340221_1372503924373415055_n

Comentarios

Más popular

Arriba