Otros

PF “mete” BALA EM AVIAO GARREGADO COM DROGAS

Ex-delegado tenta atropelar policiais com avião e é preso com droga em MT
Dentro da aeronave, a polícia encontrou cerca de 150 quilos de cocaína. Arnaldo Sottani foi demitido em 2013, por suposto desvio de conduta.
img-20160927-wa0181

img-20160927-wa0186
Do G1 MT
Avião foi encontrado em pista clandestina no município de General Carneiro (Foto: Divulgação/Gefron e Polícia Federal)
Avião foi encontrado em pista clandestina no município de General Carneiro (Foto: Divulgação/Gefron e Polícia Federal)

O ex-delegado da Polícia Civil, Arnaldo Agostinho Sottani, foi preso nesta segunda-feira (26), no município de General Carneiro, a 449 km de Cuiabá, com 150 quilos de cocaína em um avião. Segundo o Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron), no momento da prisão, o ex-delegado tentou atropelar os policiais com a aeronave.
Ele tentou fugir e foi preso em uma pista clandestina na zona rural do município. Sottani foi encaminhado para a delegacia da Polícia Federal, em Barra do Garças, a 516 km de Cuaibá. O G1 tentou entrar em contato com o advogado do ex-delegado, mas até a publicação desta reportagem não havia conseguido.
De acordo com o Gefron, durante a prisão, Sottani entrou em confronto com a polícia. O piloto foi atingido por um disparo e encaminhado para atendimento médico.
Além do ex-delegado, outras três pessoas foram presas durante a ação.
A droga, a aeronave e um caminhão foram apreendidos.

Sottani foi demitido pelo governo do estado, em 2013, por suposto desvio de conduta. Ele foi punido por infração cometida durante a investigação de roubo de gado em Carlinda, a 724 km de Cuiabá, em 2009. Segundo a Polícia Civil, o ex-delegado também era investigado por suposto envolvimento com o tráfico de drogas.
Na aeronave foram encontrados 150 kg de cocaína (Foto: Divulgação/Gefron e Polícia Federal)
Na aeronave foram encontrados 150 kg de cocaína (Foto: Divulgação/Gefron e Polícia Federal)
Com a demissão, o ex-delegado deixou de receber o salário e eventuais verbas indenizatórias. Sottani também chegou a ser preso em 2010 e processado pelo crime de tráfico de drogas, supostamente ocorrido em Goiás, mas acabou absolvido no caso.

Comentarios

Más popular

Arriba