Brasil

Pesquisadores dizem adeus ao mortorzinho do dentista

Estudo feito com nanopartículas de prata tem resultados promissores no combate à cárie, sem necessidade do uso de brocas

Muita a gente não é fã de dentista, e a maioria das vezes o som do motorzinho é o maior culpado pelo pesadelo vivido naquela cadeira. A boa notícia é que esse cenário pode estar com os dias contados. Pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisas Estratégicas do Nordeste (Cetene) estão testando nanopartículas de prata para combater a cárie. São partículas 50 mil vezes menores do que a espessura de um fio de cabelo, que têm ação bactericida.

O estudo avaliou 5,5 mil crianças, das quais 2,2 mil tinham lesões nos dentes. Todas receberam a aplicação da fórmula, mas apenas 130 crianças tiveram suas informações coletadas, uma vez que as que tinham o dente muito comprometido ficaram de fora da análise. O resultado mostrou que produto foi capaz de interromper 85% dos processos de cárie uma semana depois da aplicação.

Após um ano de acompanhamento, os pesquisadores identificaram que dois terços das cáries continuavam inativas. Segundo o coordenador do Cetene, André Galembeck, houve a remineralização dos dentes, e o melhor, sem o uso do motorzinho. “A aplicação dispensa o uso da broca e pode ser realizada em clínicas ou, mesmo, em escolas”, diz.

Galemck acrescenta: “Já temos resultados que comprovam que a as nanopartículas de prata também são efetivas para a prevenção, de modo que as próximas etapas do projeto envolvem o desenvolvimento de dentifrícios e/ou enxaguatórios bucais”Terra

Comentarios

Más popular

Arriba