Otros

Paraguai imita a China

Enquanto milhares de brasileiros se preocupam com o noticiário da crise política que gerou corrupção de Norte a Sul do País, várias empresas seguem preocupadas com o Custo Brasil. Neste ano, a empresa Guararapes, originada no Rio Grande do Norte, que controla no Brasil a cadeia de Lojas Riachuelo, investiu US$ 5 milhões para produzir confecções femininas do Paraguai.
PUBLICIDADE:
14063924_631536427011669_8506645499090415380_n

O objetivo da empresa é reduzir as importações da China que demoram até 60 dias para chegar ao Brasil e produzir no Paraguai. Por que o Paraguai? Porque lá a produção é mais barata do que no Brasil, cuja carga tributária está em 32%. Aqui, só o Custo Brasil, é um dos mais caros do mundo.

A Guararapes é apenas uma das 42 empresas industriais do Sudeste-Sul que já instalaram estruturas de produção no Paraguai, atraídas pela energia barata, carga tributária baixa e por incentivos fiscais oferecidas pelo governo daquele País. A cimenteira Camargo Correia e a catarinense Buddemeyer – fabricante de artigos de cama e mesa – já estão no Paraguai, onde a energia, a tributação e a mão de obra são 40% mais baratas do que no Brasil.

Além disso, o Paraguai tem acesso a mercados internacionais como o da União Europeia por ser beneficiário do Sistema Geral de Preferência, condição que o Brasil não tem. Em 13 anos, os governos do PT isolaram o Brasil. Lula combateu, por questões ideológicas, a ALCA – Área de Livre Comércio das Américas – proposta pelos Estados Unidos. Foi um desastre.
PUBLICIDADE:china-1
POLÍTICA EQUIVOCADA

O PT preferiu atrelar o Brasil a Cuba e às Repúblicas Bolivarianas, entre as quais a Venezuela, Equador e Bolívia. Com uma política externa equivocada, os governos lulopetistas afastaram o Brasil das economias mais avançadas do mundo e o resultado todos conhecem: sucateamento das indústrias locais, recessão econômica, inflação, e desemprego elevado.

ECONOMIA LIBERAL

Depois que o Congresso paraguaio cassou o mandado do presidente esquerdista Fernando Lugo, o novo presidente, Horácio Cartes – um liberal afinado com o mercado – desmantelou o sistema socialista imposto ao País pelo governo esquerdista e começou a atrair empresas, principalmente do Brasil e da Argentina para fortalecer a economia do Paraguai no Mercosul.

ADVERTÊNCIA

O Paraguai, que é dono da metade da energia gerada na Usina de Itaipu, construída em sociedade com o Brasil, hoje oferece força e luz baratas a quem quiser instalar indústria naquele país e tem um modelo trabalhista montado, segundo normas chineses, de baixo custo para a produção industrial. O governo de Temer que abra os olhos e cuide do Brasil.
PUBLICIDADE.
compushop

Comentarios

Más popular

Arriba