Brasil

Novo Plano Safra pode dobrar acesso ao crédito no interior de MS

Novo Plano Safra pode dobrar acesso ao crédito no interior de MS

Aproveitando queda do juros, pecuarista quer acesso ao crédito

e elevar qualidade do leite
FOTO:Gerente do Banco do Brasil, agência Costa Rica, Flávio Guilherme Alcantu
PUBLICIDADE:
CHOCA

A busca dos pequenos produtores rurais de Mato Grosso do Sul pelo acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), pode dobrar, segundo estimativa do gerente do Banco do Brasil ao Norte de MS, Zilvânio Theodoro de Souza. Só em Figueirão (MS) o Programa somou o acesso de R$ 22 milhões de crédito no período de um ano, para investimento e custeio, agora, com sua reformulação e queda dos juros de 5,5% para 2,5% ao ano, a estimativa do gerente é que se dobre o acesso, em curto prazo. A expectativa do representante do Banco do Brasil foi exposta nesta sexta-feira (1), para cerca de 150 pecuaristas que participaram do 2º Simpósio da Pecuária Leiteira, realizado pela Prefeitura Municipal de Figueirão.

Agropeguaria PANTANAL
PUBLICIDADE:
13092106_1611666555820465_6080931976589998881_n


Segundo o também gerente do Banco do Brasil, agência Costa Rica, Flávio Guilherme Alcantu, assim como Figueirão, os municípios de Alcinópolis, Costa Rica e Camapuã, também devem elevar a busca pelo Pronaf. “Esses municípios, possuem altíssimo potencial produtivo. O agronegócio na região tem muito a crescer, o que falta é que os próprios produtores rurais acreditem no seu empreendedorismo e trabalhem o melhoramento genético do rebanho, estimulando tanto a pecuária de corte, como a de leite, grandes aptidões da região”, pontua Alcantu.

Durante o 2º Simpósio de Pecuária Leiteira o pecuarista, Carlos Adriano Carneiro, que com recursos próprios, elevou sua produção de leite em quase 360%, passando de 18 mil litros por ano, para 84 mil litros, mostra-se atraído pela baixa no juros e pretende o acesso à linha de crédito voltada para pequenas propriedades rurais. “Sem linha de crédito tive picos de produção que chegaram a 420 litros de leite em um dia, com 42 vacas. Mas quero chegar a 500 litros por dia e ainda implantar uma área de pastagem com irrigação, aumentando volume e qualidade do leite”, enfatiza Carneiro, que trabalha sob uma área de 100 hectares, investindo em raças como girolando e holandesa.
PUBLICIDADE:
485x90_Chácara Florestal

Com investimentos na produção Carneiro agregou valor ao produto. Com contribuição do andamento do mercado o litro do leite, que há dois anos, ele entregava para o laticíneo por R$ 0,40, atualmente comercializa por R$ 1,35. “O mercado ajudou, mas o que vejo como diferença foi o investimento em genética, pastagem, silagem e modernização da propriedade, estimula pelo Programa Produzir Mais”, ressalta o pecuarista.

De acordo com o prefeito de Figueirão, Rogério Rosalin, 16 pecuaristas participam atualmente do Produzir Mais, Programa que avalia e dá assistência técnica gratuita às propriedades do município. “Essa é nossa primeira etapa, e em menos de um ano o programa já rendeu bons fruto, principalmente à pecuária leiteira. Com o acesso ao crédito, os pecuaristas da região vão poder elevar a qualidade e se empenhar em uma produção ainda mais eficaz”, finaliza Rosalin.

O 2º Simpósio de Pecuária Leiteira contou com a participação do presidente da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Luciano Chiochetta, e do proprietário da Hana Latin América Importação e Exportação, Masaharu Shimizu.

Diego Silva

Assessoria de Comunicação
(67) 8124-1363
PUBLICIDADE:
9a59ebcfefbb7a7506dc65173afc3499
Pneus,Pirelli,Alinhamento,Balanceamento,Caster,Revenda de Pneus,Cambagem
FACE BOOK. AQUI.
PEDRO JUAN CABALLERO – PARAGUAY..

Comentarios

Más popular

Arriba