Otros

Nova “lei da dengue” em Dourados vai garantir força policial para entrar em casas fechadas

Nova “lei da dengue” em Dourados vai garantir força policial para entrar em casas fechadas

Cálculo – Trabalho desenvolvido por acadêmicos do curso de Ciências Econômicas da UFGD mostra que o douradense recebedor do salário mínimo, hoje em R$ 880, precisou trabalhar, em média, 94,4 horas durante o mês de janeiro para se alimentar com produtos da cesta básica. A carga horária média de trabalho durante o mês é de 220 horas.

Amador – A comparação pode até ser tendenciosa, visto a organização que muitos campeonatos amadores demonstram, porém, a edição 2016 do Campeonato Sul-mato-grossense de futebol profissional se supera tamanha falta de profissionalismo dos responsáveis. A gota d’água foi o adiamento às vésperas da partida entre Aquidauanense e Sete de Setembro, após a falta de laudos no estádio Noroeste, em Aquidauana.

Tabajara – O mesmo Aquidauanense entrou pela porta dos fundos, com aval da federação local, ao assumir vaga do desistente Itaporã com a competição já iniciada. A promessa inicial era de que o Azulão assumiria a tabela da outra equipe, sem alterações, porém, lá se foram dois adiamentos.

Investimento – Fica claro, com essa grande bagunça, o motivo de tanto desprezo pela competição local por grande parte do empresariado estadual em investir no futebol sul-mato-grossense. Como cobrar de empresários que associem as suas marcas diante tamanho descrédito? Isso sem contar com a falta de respeito para com os profissionais que atuam em campo e trabalham fora dele, como a imprensa. Com a palavra a própria federação.

Debate – Reunião ontem pela manhã no CAM (Centro Administrativo Municipal) debateu melhor a nova “lei da dengue” que será aplicada em Dourados. O projeto do Executivo foi encaminhado para apreciação e votação dos vereadores na segunda-feira passada, porém, acabou retirado da pauta para melhorias e explicações de algumas medidas.

Carimba – O projeto foi editado e será novamente encaminhado aos legisladores que votarão na próxima sessão. A tendência é que seja aprovado e sancionado pelo prefeito Murilo Zauith (PSB) no dia seguinte. Segundo participantes do encontro, a medida se faz necessária diante de tantos casos registrados no município e a dificuldade em se entrar em residências inabitadas.

Pesado – Como a maneira de se tentar conter o descaso é “mexendo” no bolso, a multa será pesada para casos reincidentes. Inicialmente o valor cobrado será de R$ 400 na residência. Se após a notificação e multa, se constatar novamente a existência do Aedes, o valor será multiplicado pela quantidade de focos encontrados.

PUBLICIDADE:
1argamasa grudabem

Entrada em imóveis será facilitada após criação de nova lei – Foto: Dourados News/Joandra Alves
Entrada em imóveis será facilitada após criação de nova lei – Foto: Dourados News/Joandra Alves
Segurança – Na nova lei também está prevista a abertura dos imóveis fechados por chaveiros, sempre na presença de um guarda municipal ou policial militar no intuito de dar continuidade aos trabalhos sem prejuízo à população. Grande parte das reclamações são de piscinas ou criadouros existentes em terrenos e casas sem moradores.

CPMF – A possibilidade do retorno da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras) voltou a ser debatida na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Desta vez, uma Moção de Repúdio à presidente Dilma Rousseff (PT) foi apresentada e será encaminhada à bancada do Estado em Brasília (DF). O documento foi assinado por 18, dos 22 deputados estaduais que estavam na sessão.

Mais CPMF – Na noite de terça-feira, representantes de diversas entidades que fazem parte do Movimento Pátria Livre em MS se reuniram na governadoria e entregaram aos secretários Eduardo Riedel e Jaime Verruck. de Governo e Gestão Estratégia e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, respectivamente, documento de apoio do governo contra a CPMF. O governo acenou ser contrário à medida.

Comentarios

Más popular

Arriba