Brasil

Não foi apenas um meteoro que matou dinossauros, diz estudo

São Paulo – A maioria das pessoas aprendeu na escola que os dinossauros foram extintos devido à queda de um asteroide. Um estudo publicado hoje na revista Science prova que esta teoria pode não estar totalmente correta.

Pesquisadores da Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos, descobriram evidências de que erupções vulcânicas podem ter ajudado no aniquilamento de muito animais terrestres e marinho, incluindo os dinossauros.

Segundo os cientistas, as erupções foram provocadas por um asteroide que atingiu a Terra há 66 milhões de anos.

Devido ao impacto e ao vulcanismo, o planeta ficou coberto por uma camada de poeira e gases nocivos. Assim, a drástica mudança do clima impediu a continuidade da existência de alguns animais.

Como os pesquisadores descobriram isso? Eles analisaram uma antiga erupção vulcânica, conhecida como Deccan Traps, localizada na Índia. No local, milhões de anos atrás, 12.275 metros cúbicos de lava foram espalhados ao longo de cerca de 500 mil anos.

Para provar que o vulcanismo e o impacto estavam relacionados, os cientistas apresentaram datas precisas do antes e depois das erupções.

Elas descobriram que as lavas na região, que na época da erupção estavam fluindo em um ritmo lento, dobraram de produção na data em que se acredita que os dinossauros foram extintos.

“Com base nas datas das lavas, nós estamos confiantes de que o vulcanismo e o impacto ocorreram dentro dos 50.000 anos da extinção. Por isso, se torna um pouco artificial distinguir os dois: ambos os fenômenos claramente aconteceram ao mesmo tempo”, disse Paul Renne, pesquisador que liderou o estudo, em um comunicado.

Senta que lá vem história

Cientistas em todo o mundo têm discutido a relação do impacto com a extinção dos dinossauros desde 1980. Na época, o geólogo Walter Alvarez e seu pai, o físico Luis Alvarez, descobriram evidências do impacto de um asteroide sobre a Terra há 66 milhões de anos.

Alguns acreditavam que o impacto do asteroide era a única causa e que ele deixou para trás uma grande cratera, apelidada de Chicxulub, na península de Yucatán, no México. Outros tinham certeza de que as enormes erupções vulcânicas na Índia, que ocorreram na mesma época, foram as culpadas.

No começo deste ano, no entanto, os mesmos pesquisadores do estudo atual publicaram um artigo sugerindo uma relação entre os dois eventos. Agora, com as novas e mais precisas informações, é impossível negar que o impacto e a erupção foram fruto de uma mera coincidência.EXAME

PUBLICIDADE:
DIVISA

Comentarios

Más popular

Arriba