Otros

Multa da Fifa ao Santos é referente ao caso Neymar, e clube prepara recurso

Multa da Fifa ao Santos é referente ao caso Neymar, e clube prepara recurso

Uol

Santos acredita que multa se trata da saída de Neymar em 2013 (Foto: Divulgação)
Santos acredita que multa se trata da saída de Neymar em 2013 (Foto: Divulgação)

O Santos alega que não foi notificado em relação à multa divulgada de 75 mil francos suíços (R$ 280 mil) que recebeu da Fifa por usar empresas terceiras em negociações de atletas e aquisições de porcentagens de direitos econômicos de jogadores, mas o UOL Esporte apurou que, de fato, os documentos que a entidade máxima do futebol têm como base para a punição são os referentes à venda de Neymar ao Barcelona.

Apesar de oficialmente não ter sido notificado sobre qual caso se trata, a diretoria santista já se prepara para entrar com recurso na Fifa e trabalha como sendo o “caso Neymar”, pois enviou os documentos da transação quando interpôs uma demanda arbitral diante da Fifa contra o jogador, seu pai, Neymar da Silva Santos Júnior, Neymar Sport e Marketing S/S Limitada [Neymar Sports], e o Barcelona, da Espanha, todos envolvidos na negociação.

O site da Fifa, entretanto, informa que já notificou o clube (penúltimo parágrafo do comunicado).

O Santos alegará que os supostos terceiros envolvidos, a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, e a Teisa, não participaram da negociação e, por isso, entraram com ação na Justiça por desconhecerem os detalhes da venda que levou o atacante ao clube catalão em 2013.

Em 1º de maio de 2015, entrou em vigor determinação que proíbe a participação de investidores nos direitos econômicos de jogadores de futebol. A nova medida é uma atualização do artigo 18 do Regulamento de Transferências da Fifa, de 2008.

No artigo de 2008 já era proibida a participação de terceiros na relação de trabalho entre clube e jogador, além de informações sobre as condições de transferências do atleta para outro clube. Por isso, o Santos não descarta que a multa seja pelo “caso Neymar”.

Indagada pelo UOL Esporte sobre quais transações o Santos agiu de maneira irregular, a Fifa informou que mais detalhes sobre o caso somente quando houver decisão definitiva. O processo ainda cabe recurso.

A Fifa também multou o Sevilla, o Sint-Truidense (da Bélgica) e o Twente (da Holanda) por ingerência de terceiros em contratos firmados. A entidade não informou quais intermediações feitas pelo Santos foram consideradas irregulares.

A equipe alvinegra, de acordo com comunicado da Fifa, não informou corretamente ao Sistema Internacional de Transferência a presença de terceiros em negociações.

Segundo a Fifa, a medida de impedir a participação de investidores visa dar maior autonomia aos clubes, fortalecendo suas receitas. Mas empresários buscam estratégias para driblar a regra. É possível, por exemplo, que um empresário compre um clube, sendo ele o responsável direto pelos direitos dos atletas, como acontece com o PSG e Chelsea.

Nota oficial do Santos

O Santos vem sendo questionado acerca de um alegado procedimento iniciado pela FIFA em que teria sido penalizado e vem esclarecer não haver recebido nenhuma notificação, quer da FIFA, quer da CBF acerca de qualquer imposição de penalidade ao Santos FC, por nenhuma esfera. O Santos FC está e sempre esteve à disposição da FIFA e da CBF para quaisquer esclarecimentos e exibição de documentos que forem solicitados.

Comentarios

Más popular

Arriba