Otros

MS: Médica e filho são encontrados mortos em casa

Por: Folha de Dourados

Valquíria Feitosa Patrício Gomes, 31 anos, e o filho João Roberto. (Foto: Reprodução/ Facebook)
A médica Valquíria Feitosa Patrício Gomes, 31 anos, e o filho dela, João Roberto, de 2 anos, foram encontrados mortos na noite deste sábado (10), na casa em que moravam, no bairro Itanhangá Park.

Conforme informações apuradas pelo Campo Grande News, os corpos foram encontrados por volta das 20h deste sábado. A mulher estava sozinha em casa com o filho e quando o marido chegou, já encontrou os dois desacordados, abraçados um ao outro.

O Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foi chamado, mas quando chegou ao local, ambos já estavam mortos.

Informações ainda não confirmadas são de que mãe e filho tenham morrido asfixiados, depois que ela acendeu carvão e trancou o quarto. Segundo amigos próximos, Valquíria tinha um quadro de depressão.

A reportagem entrou em contato com a família, que pediu para não comentar o que houve neste momento. “Estamos em choque com a notícia. Não esperávamos mesmo. Uma imensa tristeza. Um fim de ano que era para ser feliz e temos que suportar a dor da perda de entes queridos! A família toda esta muito abalada com tudo isso”, disse uma irmã de Valquíria.

No Facebook, familiares parecem não acreditar na tragédia e rendem homenagens a mãe e ao filho: “A dor no peito de toda nossa Família é imensa e de todos que tiveram o prazer de conhecê-la… Que triste realidade ela não estar mais nesse mundo juntamente com o nosso querido João Roberto. Que Deus os tenham e lhes dê o descanso eterno.”, escreveu um familiar.

Valquíria era médica da rede pública de saúde, trabalhava no Programa de Saúde da Família, na região do bairro Tarumã.

Os corpos de mãe e filho estão no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), aguardando liberação.

Outro caso – Em janeiro deste ano, o médico Francis Giovanni Celestino, 31 anos, foi encontrado morto, ferido com dois tiros de uma pistola Taurus calibre 380 no peito, dentro de seu veículo próximo à fazenda Piana, em Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande.

O médico estava de jaleco e luvas de procedimento nas mãos. Medicamentos tarja preta estavam espalhados pelo carro. A polícia classificou o caso como suicídio. Francis também sofria de depressão e se matou depois de sair do plantão no bairro Universitário. (Com CGNews)

COMPUSHOP IMPORTADOS.
PUBLICIDADE:
compushop

Comentarios

Más popular

Arriba