Brasil

Morto ao capotar carro com droga portava CNH falsa e polícia prende terceiro envolvido no caso

Rodrigo Oliveira Silva, 30, é na verdade, Rafael Pereira Povoa, 28. Ele conduzia o Fiat Strada carregado com maconha que capotou na madrugada de sexta-feira (1) numa estrada vicinal próximo a Laguna Carapã após perseguição policial.

Rafael e Antônio Carlos Meireles Brandão, 57, morreram durante o acidente. O rapaz usava CNH (Carteira Nacional de Habilitação) falsa.

Outro envolvido, Renato Pereira Povoa, 22, irmão de Rafael, foi preso horas depois na entrada de Laguna. Ele estava no veículo durante o acidente e fugiu do local, mas acabou detido por policiais militares após denúncias de populares.

De acordo com o suspeito, Brandão teria contatado os irmãos para levar o entorpecente de Mato Grosso do Sul até Minas Gerais e receberiam R$ 10 mil pelo transporte. A maconha totalizou 390 quilos.

Ainda conforme depoimento de Renato, o trio não tinha nenhuma ligação com o casal preso na mesma região com 289 quilos do mesmo entorpecente.

Damares Jennifer Flores, 21, e seu namorado Raulison Alves Pinto, 27, estavam num Fiat Pálio que foi abordado momentos antes do carro conduzido por Rafael passar.

Conforme o registro policial, ambos os veículos possuem queixa de roubo.

SAIBA MAIS

Comentarios

Más popular

Arriba