Otros

Menino de 15 anos passa em medicina de novo!

Você provavelmente se lembra do sergipano José Victor Menezes Teles, que virou notícia no Brasil inteiro quando foi aprovado para o curso de medicina da UFS (Universidade Federal de Sergipe) com apenas 14 anos.
Por Cesar Galeano
PUBLICIDADE:
EXPO 2

Pois é, José Victor, agora com 15 anos, está novamente entre os aprovados do curso de medicina da UFS (Universidade Federal de Sergipe). Natural de Itabaiana/SE, disse que resolveu fazer mais uma vez o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), para mostrar que no primeiro sucesso não foi uma questão de sorte.

“O pessoal não disse que foi sorte? Então pensei: vamos ver se essa sorte acontece duas vezes. Eu ouvia piadas de que passei na sorte. Resolvi fazer e está aí o resultado e com mais intensidade”, comemorou o garoto.

PUBLICIDADE:
anuncie7
No Enem de 2015, José Victor obteve 767,74 pontos na média final contra 751,16 do ano anterior. Na redação foram 940 pontos no Enem 2015 contra 960 pontos do ano anterior. Com esta média final, José Victor obteria vaga nos cursos de medicina nas universidades federais do Ceará, de Goiás, de Viçosa (MG), e da própria UFS, porém descartou a possibilidade de se transferir para uma dessas universidades. “Como disse, só fiz para mostrar que minha aprovação no Enem do ano passado não foi uma questão de sorte. Fiz 16 pontos a mais”.

Junto com o resultado da aprovação do Enem 2015, José Victor iniciou na última segunda, 19, as aulas do curso de Medicina na UFS. “Um desafio na minha vida. A turma é muito jovem e mostra que os jovens vêm conquistando espaço e isso mostra que não devemos julgar pela idade, mas pela maturidade”.

Apesar da correria de se deslocar cerca de 55 quilômetros entre Itabaiana e o Campus da UFS, na cidade de São Cristóvão, José Victor avisa que não deixará de realizar palestras que tem feito ao longo deste intervalo entre a aprovação no Enem.
PUBLICIDADE:
1argamasa grudabem

ICAS VALIOSAS

“Durante meus estudos, sempre mantive a organização como carro-chefe. Minha rotina de estudos envolvia entre 3 e 5 horas por dia, no horário da noite, dividido em matérias e resolução de questões. Procurei vídeo-aulas na internet, livros complementares e fui a algumas aulas do cursinho. Minha carga horária de estudos foi ficando mais leve quando ia se aproximando a data da prova, pois eu tinha que ficar tranquilo para o dia da prova”.

A história de João Victor serve de inspiração para muitos de nós, concurseiros, vestibulandos, examinandos da OAB, enfim, é um exemplo de vida para quem vive se lamentando e inventando desculpas por não alcançar o objetivo. Você tem que ter foco, saber onde quer chegar e ir lá pegar o que é seu!

Se você está se matando de estudar mas mesmo assim se sente perdido e sem avanços, pare, respire e refaça o seu planejamento. As vezes um pequeno acerto na sua estratégia de estudos é suficiente.

PUBLICIDADE:
banner-anuncie

Comentarios

Más popular

Arriba