Fronteira

Luana Grecco é encontrada morta após sumiço de cinco dias

A estudante Luana Grecco, de 22 anos, foi morta há pelo menos cinco dias e encontrada ontem à noite por amigas, na casa onde vivia com o marido Gelvio Nascimento Rosseto, de 26 anos, no bairro Santa Luzia. A suspeita da polícia é que a jovem tenha sido espancada e morta pelo companheiro. Recentemente, há três meses, ela tinha procurado a polícia para denunciar agressões feitas por Gelvio.

De acordo com a Polícia Militar de Campo Grande, amigos e parentes não tinham notícia de Luana há mais de cinco dias e Gelvio afirmava não saber do paradeiro da esposa, com quem convivia há 3 anos. Uma amiga decidiu ir na casa da jovem ontem à noite e encontrou o corpo dela caído em um dos quartos.

Policiais foram chamados e encontraram o corpo em estado de decomposição. A perícia da Polícia Civil encontrou várias marcas de sangue pela casa e uma série de lesões na cabeça de Luana e por todo o corpo. Uma faca foi apreendida no quarto.
PUBLICIDADE:
13902759_493851624140623_7463412575950356467_n

Depois de ouvir parentes, amigos e vizinhos que afirmaram ter ouvido brigas no último sábado (28), os policiais suspeitaram de Gelvio. Ele foi preso na casa do pai, que mora no mesmo bairro. Um dos vizinhos disse ter visto Gelvio no portão da casa e outro rapaz em cima do muro no domingo.

Segundo a PM, Gelvio nega ter matado a esposa. Ele trabalha como lavador de carros, é usuário de drogas e tem várias passagens pela polícia. No fim de maio, ele foi denunciado pela esposa depois de agredi-la durante uma briga.

A jovem procurou a polícia depois que o rapaz vendeu vários móveis da casa para comprar entorpecente. Na época, ela foi orientada a procurar a Casa da Mulher Brasileira.

O homicídio será apurado pela Polícia Civil e Gelvio continua preso. (Correio do Estado)

PUBLICIDADE:
4f1e9f02569b857c13e0ec00c0375aff

Comentarios

Más popular

Arriba