Brasil

Juros do cheque especial e empréstimo pessoal sobem em maio

No empréstimo pessoal, as maiores altas foram verificadas nos bancos públicos; já o maior aumento verificado no cheque especial foi no Banco do Brasil, onde a taxa passou para 10,34% ao mês
size_810_16_9_moedas
São Paulo – Acompanhando o movimento de alta da Selic, as taxas de juros média do cheque especial e do empréstimo pessoal subiram em maio ante abril, mostra pesquisa realizada pelo Procon-SP na terça-feira, 5, em sete bancos.

No empréstimo pessoal, a taxa pesquisada subiu, em média, de 6,02% ao mês para 6,10% no período. Já no cheque especial, a taxa aumentou de 10,9% em abril para 11% em maio. As maiores altas foram verificadas nos bancos públicos.

No cheque especial, duas das sete instituições financeiras elevaram a taxa de juros na passagem de abril para maio. O maior aumento foi verificado no Banco do Brasil, onde a taxa passou de 9,86% para 10,34% ao mês no período.

A outra alta foi registrada no Santander, que elevou a taxa de juros em 0,25 ponto porcentual, para 13,74% ao mês. Os demais bancos (Bradesco, Caixa Econômica, HSBC, Itaú e Safra) mantiveram as taxas de juros inalteradas.

Já no empréstimo pessoal, três bancos elevaram os juros. A maior alta foi verificada também em um banco público: a Caixa Econômica. Na instituição, a taxa de juros aumentou 0,36 ponto porcentual entre abril e maio, para 4,4% ao mês.

Em seguida, aparecem Banco do Brasil (de 5,15% para 5,25% ao mês) e Itaú (de 6,22 para 6,26% ao mês). Os outros quatro bancos não alteraram as taxas de juros.
EXAME.
PUBLICIDADE:
1606904_779071392107116_92959997_n

Comentarios

Más popular

Arriba