Otros

Idoso que dizia ter sido picado por inseto morre por dengue hemorrágica em CG

Idoso que dizia ter sido picado por inseto morre por dengue hemorrágica, na Capital

Gilberto Jose Rubert, de 73 anos, morreu na noite desta sexta-feira (9), na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Vila Almeida, em Campo Grande, dois meses depois de ter problemas de saúde que ele dizia serem causados por picada de inseto. A família procurou a polícia depois do diagnóstico dado pela equipe médica de que Gilberto morreu em razão de dengue hemorrágica.

A filha do idoso, de 41 anos, disse à polícia que vive com o pai em Sidrolândia. Há cerca de dois meses, Gilberto viajou até Aquidauana, onde teria sofrido uma picada de inseto até hoje não identificado pela vítima ou pela família. Neto do idoso que estava com ele na cidade confirmou que o avô foi picado por inseto no pé direito.

Depois da picada, Gilberto teve febre e inchaço na perna. A família decidiu, então, leva-lo até o hospital municipal de Sidrolândia. Conforme o boletim de ocorrência, o idoso ficou um dia internado na unidade e o diagnóstico daquela equipe médica era diferente do que dizia Gilberto, segundo eles, o idoso tinha batido a perna e, por isso, o membro estava inchado.

A filha da vítima também disse à polícia que desde o dia em que disse ter sido picado, o idoso teve problemas de saúde. Ele chegou a voltar ao hospital de Sidrolândia, onde amostra de sangue foi coletada para exame de dengue. Mesmo sem o resultado, médicos o trataram com o medicamento dipirona.

Pouco mais de dois meses após o início dos problemas, Gilberto teve piora no quadro de saúde e começou a apresentar manchas vermelhas pelo corpo e insuficiência cardíaca, situação nunca antes enfrentada pelo idoso, disse a família à polícia.

A filha de Gilberto decidiu trazer o pai até Campo Grande nesta sexta-feira (9). Ele foi levado direto para a UPA do bairro Vila Almeida às 13 horas. A família tinha encaminhamento de um cardiologista. Por volta das 19 horas, no entanto, o idoso não resistiu e morreu. O diagnóstico apresentado pela equipe médica da Capital foi de dengue hemorrágica.

A médica que atendeu Gilberto na UPA disse à família que o idoso teve intensa hemorragia interna e logo depois sofreu infarto.
Revoltados com a morte do idoso, os parentes procuraram a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga e o caso foi registrado como morte a esclarecer.

Comentarios

Más popular

Arriba