Brasil

Grupo brasileiro ligado ao EI iniciou treino de tiros e tentou comprar fuzil no Paraguai, diz ministro

Alexandre de Moraes informou hoje que o bando jurou fidelidade a terroristas pela internet.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, afirmou que os brasileiros presos nesta quinta-feira (21) pela PF (Polícia Federal) após pedido da Justiça Federal do Paraná, por ligação com o grupo terrorista Estado Islâmico, iniciaram treinamentos em artes marciais, manuseio de munições e começariam a estudar estratégias para atirar.

A prisão da quadrilha ocorre a 15 dias do início das Olimpíadas do Rio de Janeiro, que vai de 5 a 21 de agosto. Moraes informou também que o bando tentou comprar um fuzil no Paraguai.

— Uma ordem entre eles é para que se iniciassem treinamentos de artes marciais, munição, armamento, tiro, para que pudessem realizar algum ato específico que não tinha sido, até então, direcionado. Um deles entrou em contato com um site de armas clandestinas no Paraguai, solicitando a compra de um fuzil AK-47 para a realização de uma operação. Foi o momento crucial [da prisão], que mostra o ato preparatório.

PUBLICIDADE:
13102735_1541264189510165_287631623338057708_n
Pneus,Pirelli,Alinhamento,Balanceamento,Caster,Revenda de Pneus,Cambagem
FACE BOOK. AQUI.
PEDRO JUAN CABALLERO – PARAGUAY..

Comentarios

Más popular

Arriba