Otros

Enfermeiro que trabalhava no mesmo posto teria sido pivô de assassinato de médica

Enfermeiro que trabalhava no mesmo posto teria sido pivô de assassinato de médica

Rafael dos Santos, 35, preso na noite de ontem no Paraguai acusado de matar a médica Nislaine Colman Benites, 31, no posto de saúde em que ela trabalhava, disse ter cometido o crime por ciúmes. Ambos foram casados e estavam separados há algum tempo e segundo o homem, a mulher teria iniciado o relacionamento com um enfermeiro.

De acordo com o Porã News, Rafael disse que durante o curso da ex, ele trabalhou para manter a família e os estudos de Nislaine e após se tornar médica, teria começado a lhe humilhar.

Logo depois, ainda conforme o site, o autor teria descoberto que a mulher, estava mantendo um relacionamento extraconjugal com um enfermeiro pela que teriam discutido e se separado.

Na terça, Rafael disse ter ficado sabendo que o enfermeiro passaria a morar com a ex, na casa construída por eles. No dia seguinte o rapaz foi ate o posto de saúde onde a executou com três disparos de arma de fogo.

“Eu não poderia aceitar que ela levasse o enfermeiro a viver na casa que nós construímos, deitar na minha cama, estar com a minha mulher e com minhas filhas e desfrutar de todas as coisas que conseguimos juntos. Quando ela era universitária eu era um homem bom, mas quando ela passou a ganhar mais, eu já não prestava para ela” disse Rafael, segundo o Porã News.

O acusado foi preso pela Policia Nacional do Paraguai em uma ação conjunta com a Policia Civil brasileira e deverá ser entregue às autoridades brasileiras.

Comentarios

Más popular

Arriba