Fronteira

Em 14 anos, ao menos 40 pessoas morreram em chacinas na fronteira com o Paraguai

Nos últimos 14 anos, a guerra entre traficantes e contrabandistas resultou em pelo menos 40 mortos em chacinas de grande repercussão, além de outras ondas de execução por pistolagem que continuam a acontecer corriqueiramente. Em um único atentado, no ano de 2001, 20 pistoleiros a mando de Fernandinho Beira-Mar invadiram 4 residencias em Capitan Bado,cidade vizinha a Coronel Sapucaia no MS e mataram dez pessoas, incluindo uma criança que brincava no jardim.
PUBLICIDADE:
anuncie7
Na segunda-feira da semana passada, 19, Paranhos foi palco de múltipla execução ocorrida em frente a uma padaria na Avenida Marechal Deodoro, no centro da cidade. Foram mortos Bruno Vieira de Oliveira, 26 anos, Rodrigo da Silva, 28, Denis Gustavo Gonçalves, 23, Mohamed Youssef Neto, 31, e Arnaldo Andres Alderete Peralta, de 32. Anderson Cristiano Betoni, 32, e Diego Zacaria Alderete Peralta, 26, conseguiram escapar com vida e são peças fundamentais para a polícia no que se refere às investigações.

A principal hipótese sugere acerto de contas do tráfico, no entanto, ainda não há indícios que comprovem tal suspeita.

No entanto, este não foi o primeiro caso ocorrido no município. No dia 17 de janeiro de 2012, Jucimar Gomes Favoretti, Alexandre Emiliano de Almeida e Peterson de Araújo foram executados e tiveram os corpo carbonizados e uma estrada vicinal.

As vítimas haviam saído de Eldorado na manhã do dia 15 daquele mês, seguindo em direção à fronteira. Como perderam contato, alguns familiares chegaram a relatar o desaparecimento. Na ocasião, a polícia atribuiu o crime à disputa entre grupos organizados do contrabando de cigarros.CORREIO DO ESTADO/ ATUALIZADO CAPITANBADO.COM
PUBLICIDADE:

09eadda5-98e7-421d-ad30-72989c084f78

Comentarios

Más popular

Arriba