Otros

Duas estudantes de medicina no Paraguai denunciam abusos sexual em trote universitário

Duas estudantes de medicina no Paraguai denunciam abusos sexual em trote universitário

PUBLICIDADE.
302357_115795115232385_2118594777_n

Duas estudantes de medicina da Universidade Privada del Este (UPE) foram dopadas e abusadas sexualmente durante o batismo universitário (ingresso de novos alunos) na cidade de Presidente Franco, no Paraguai, segundo a denuncia formulada no Ministério Público.

O fato teria ocorrido no dia 20 de abril de 2016, por volta das 11h:00, em uma residência na Área 5, na cidade de Presidente Franco/PY, nas proximidades da UPE. Um aluno já se encontra preso pela Policia Nacional do Paraguai.

A denunciante, de nacionalidade brasileira, que vive em Foz do Iguaçu/PR, declarou que participava junto com sua amiga nas festividades de ingresso a faculdade de medicina, defronte ao prédio da UPE, quando alguns alunos de cursos superiores que desempenhavam como “instrutores” teria lhe fornecido bebidas alcoólicas misturados supostamente com algum tipo de sonífero, segundo consta na denuncia junto ao MP.

Logo os “instrutores” teriam colocado as alunas em um transporte para fazer uma caravana peça cidade, transporte que segundo informações seria tradicional na festa de ingresso a universidade.

Logo em seguida a denunciante informou que não se lembra de mais nada, e teria acordado por volta das 18h:00 na casa do instrutor brasileiro M.R.F., de 25 anos de idade e que a denunciantes estava completamente pelada com muitas dores pelo corpo, especialmente nas suas partes intimas, sendo que a denunciante voltou a dormir, sendo resgatada por volta das 02h:00 do dia seguinte por outros alunos e levada para sua casa.

Dois dias depois, a denunciante procurou o Ministério Público do Paraguai e relatou o fato, procedendo a denuncia de rapto e abuso sexual. O Juiz de plantão determinou uma revista na casa de M.R.F., onde foram apreendidos roupas, bebidas e medicamentos.

Em respeito ao caso, o jornalista do Jornal Vanguardia teria entrado em contato com o responsável pela Faculdade de Medicina UPE, Dr. Rodolfo Romero Caballhero, para saber se a festa teria contado com a autorização da universidade, porem não conseguiram respostas.
PUBLICIDADE:
salto hotel elizabet
Veni a conocer el mejor hotel de Salto del Guairá!!!
O haces tu reservas al 046243567http://www.saltodelguairaaldia.com/2/wp-admin/media-upload.php?post_id=6685&type=image&TB_iframe=1
Te esperamos sobre Carlos A/ López c/ Pablo VI.

EVIDENCIAS:

A representante do Ministério Público de Presidente Franco, Dra. Natalia Montania, teria recebido a denuncia no dia 22 de abril, sendo que imediatamente uma equipe policial em conjunto com a MP estiveram na residência de MM.R.F., na Rua Caazapá, esquina com a Rua Neembucu, no Bairro Área 5, onde procederam a apreensão de remédios para dormir (omeprazol y clonezapan), bebidas alcoólicas,sendo que uma das denunciantes acompanhou as buscas e reconheceu o ambiente como o local onde teriam sido abusadas, sendo também localizadas parte das suas roupas intimas.
PUBLICIDADE:
13051575_1234622303222558_1602811392366798575_n

PRINCIPAL SUSPEITO ESTA PRESO:

A representante do Ministério Público do Paraguai, Dra. Natalia Montania, apresentou como o principal suspeito do abuso sexual de pessoas indefesas o estudante M.R.F., de 25 anos de idade, pois segundo uma das vítimas, que teria relatado que lembra o rosto de “Maiko” abusando de sua amiga, sendo assim a Juiza Penal de Garantias, Excelentíssima Dra. Carina Frutos ordenou a prisão preventiva de Maiko Rodrigo Fetzer, que esta preso na Jefatura de Policia.

Tribuna popular
– See more at: http://www.correiodolago.com.br/noticia/duas-estudantes-de-medicina-no-paraguai-denunciam-abusos-sexual-em-trote-universitario/33141/#sthash.E3TBQEgT.dpuf
PUBLICIDADE:
banner-anuncie

Comentarios

Más popular

Arriba