Economia

Dólar recua 2,3%, maior queda em 4 meses, por crise política

      

A moeda fechou valendo perto de R$ 3,65, com investidores apostando na troca de governo após divulgação de conversa entre Dilma e Lula.
PUBLICIDADE.
lavadero MDL
da Reuters

São Paulo – O dólar fechou em queda de mais de 2 por cento, a maior em pouco mais de quatro meses e que o levou ao patamar de 3,65 reais nesta quinta-feira, com investidores apostando mais forte na eventual troca de governo após a divulgação de conversa entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff.

O dólar recuou 2,29 por cento, a 3,6533 reais na venda, maior queda diária desde 3 novembro de 2015 (2,39 por cento). A moeda norte-americana chegou a 3,6033 reais na mínima do dia.

“A probabilidade de a presidente Dilma terminar o seu mandato é mínima”, escreveram analistas do corretora Guide Investimentos em relatório.

A divulgação da conversa levou à interpretação de que Dilma estaria entregando o termo de posse a Lula para protegê-lo de eventual ação da operação Lava Jato, já que sua chegada à Esplanada do Ministério o tira do alcance da primeira instância em Curitiba e lhe dá foro privilegiado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No fim da manhã, liminar de um juiz federal suspendeu a nomeação, argumentando que a nomeação coloca em risco o livre exercício do Poder Judiciário e das atuações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que vai recorrer da decisão judicial

Comentarios

Más popular

Arriba