Otros

Depois de queda, cesta básica volta a subir em outubro com alta de 0,98%

Depois de queda, cesta básica volta a subir em outubro com alta de 0,98%
Tomate e batata tiveram maiores aumentos, enquanto leite e feijão tiveram queda
Depois de registrar queda de -1,98% em setembro, cesta básica voltou a subir em outubro em Campo Grande. Segundo pesquisa divulgada hoje pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), aumento foi de 0,98% em comparação com o mês anterior.

Em dinheiro, aumento foi de R$ 4,24, com custo total de R$ 436,51. Em setembro, cesta básica fechou o mês custando R$ 432,27.

Conforme o levantamento, Campo Grande apresentou a 9ª cesta mais cara entre as 27 capitais pesquisadas, mantendo posição que ocupava no mês anterior.

Produtos que mais tiveram alta foram o tomate, com aumento de 13,57% no preço, e batata, com variação de 10,31%. Também tiveram alta a banana (4,63%), açúcar (3,11%), óleo (2,35%), manteiga (1,60%) e café (0,80%).

Produto que mais teve baixa no preço foi o leite, com redução de 10,26%, seguido por feijão (-6,50%), pão (-1,75%) e arroz (-1,02%).

Para adquirir os 13 produtos que compõe a cesta básica, trabalhador campo-grandense precisou comprometer 53,92% do salário mínimo, de R$ 880, alta de 0,53% em relação ao mês anterior.

Com relação a cesta básica familiar, com produtos que atendem quatro pessoas, trabalhador precisou desembolsar R$ 1.309,52 na Capital.

No acumulado do ano, de janeiro a outubro de 2016 cesta básica apresenta variação de 12,37%.

Fonte: Correio do Estado

Comentarios

Más popular

Arriba