Otros

Delegado que investigava morte de Teori Zavascki é assassinado em SC

Delegado que investigava morte de Teori Zavascki é assassinado em SC

Os delegados da PF (Polícia Federal), Adriano Antônio Soares e Elias Escobar, foram assassinados na madrugada desta quarta-feira (31), em Florianópolis, Santa Catarina. Adriano Soares apurava, desde janeiro, a morte do ministro Teori Zavascki, como comandante do inquérito.

Teori morreu em janeiro deste ano e logo após Antonio Soares foi designado como comandante do inquérito. Ele estava lotado no Rio de Janeiro, onde aconteceu a morte do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

O assassinato dos delegados ocorreu em uma casa noturna da região Continental de Florianópolis. Segundo a polícia local, houve um desentendimento com um comerciante da região, que seria o suspeito de atirar contra os delegados.

O comerciante ficou ferido na discussão e está internado no Hospital Florianópolis. A polícia investiga os motivos da briga utilizando as câmeras de segurança da casa noturna.

Antônio Soares era delegado da Polícia Federal desde 1999. Ele passou a atuar no Rio de Janeiro em 2009, e após começar a atuar no caso do ministro Teori Zavascki, decretou sigilo sobre o caso.

Já Elias Escobar era chefe da Polícia Federal em Niterói até março deste ano. O delegado também atuou no comando da instituição em Volta Redonda, onde prometeu combater as milícias e o tráfico de drogas da região.

O ministro Teori Zavascki era relator da Operação Lava-Jato no STF quando morreu em um acidente aéreo. Um avião bimotor que levava o ministro caiu na lagoa do Paraty, no Rio de Janeiro, no dia 19 de janeiro.

Comentarios

Más popular

Arriba