Otros

Delcídio recebeu mensalão de R$ 500 mil da JBS

Por: Folha de Dourados

O diretor de relações institucionais e governo da JBS, Ricardo Saud, disse em sua delação, no âmbito da Operação Lava Jato, que o senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido) foi beneficiado.

Segundo ele, o então candidato a governador de Mato Grosso do Sul recebeu do grupo de frigorífico um mensalinho de R$ 500 mil por mês, durante dez meses. No total foram R$ 5 milhões doados sem nada em troca a princípio.

Na conversa com o ex-petista foi feita proposta. “Se você ganhar vamos trabalhar com o Tare (Termo de Acordo de Regime Especial). Já vem lá desde o Zeca (do PT), André Puccinelli (PMDB), esse pessoal todo já faz esse acordo conosco. Você mantém esse Tare? Ele afirmou que mantinha”.

Com o acordo, Saud afirma que abriram crédito para Delcídio, como se fosse uma conta corrente de empréstimo.
PUBLICIDAD:
WWW.PARABET.COM.PY

Av.Carlos Antonio Lopez / Las Residentas
PEDRO JUAN CABALLERO – AMAMBAY – PARAGUAY

“Depois ele já pagava a gente se ele ganhasse a eleição. Se não, ele ia achar um jeito de pagar a gente”. Além disso, foram emitidas R$ 5,3 milhões em notas frias diversas, com empresas indicadas pelo ex-senador.

“O mensalinho nós demos mesmo. O outro nós íamos cobrar se caso ele virasse governador, do que ele ia receber do Tare nós descontaríamos. Ainda teve R$ 6,2 milhões pago em dinheiro vivo e 1.110 em doações oficiais dissimuladas para o próprio senador”.

O diretor faz questão de ressaltar na delação como funcionava o sistema político. “Aqui não tem nada de graça. Era tudo em troca do Tare. Tudo é propina. Só que aí ele perdeu a eleição. Você prendeu ele e nós perdemos. Ele não vai pagar nós nunca mais”. Delcídio considerou absurda e improcedente a acusação do executivo da JBS.(Correio do Estado)

Zeca do PT – NOTA SOBRE A CITAÇÃO NA DELAÇÃO DO JBS

“O deputado Zeca do PT não tem o menor temor da alardeada delação dos executivos do grupo JBS, já que na condição de ex-governador do Estado, nunca pediu e nem tomou conhecimento de que alguém tenha pedido propina ao referido grupo em seu nome ou em nome do seu governo.

Resta desafiado que seja apresentado qualquer prova ou indício do fato aludido na referida delação.

O Deputado Zeca do PT confia que o poder judiciário ao final da apuração saberá distinguir as verdadeiras imputações daquelas que tem um único propósito: Obter benefício com uso indevido da delação premiada.

Deputado Federal Zeca do PT – 19/05/2017”

Agropeguaria PANTANAL
PUBLICIDADE:

Comentarios

Más popular

Arriba