Otros

Delação de Delcídio tem 400 páginas e cita sul-mato-grossense

Agora, a casa caiu

A delação feita – ou não – por parte do senador Delcídio do Amaral (PT/MS) caiu como uma bomba nos quatro cantos do Brasil e repercutiu no mundo todo. O anúncio da interferência da presidente Dilma Rousseff (PT) e da atuação direta do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva na tentativa de ‘melar’ as investigações da Operação Lava-Jato levam o governo federal a um descredito ainda maior ao que acontece atualmente.

Claro que todo o assunto foi negado pelo protagonista dessa história, o próprio senador, que, segundo a publicação desta semana da revista IstoÉ, teria passado boa parte do tempo em que esteve preso negociando vantagens que pudessem desvincular ele da suposta fama de alcaguete.

Porém, ninguém duvida mais da capacidade e interferência de um governo diante de seus poderes, até porque não foi só o Executivo que ficou manchado nessa história, mas também o Legislativo e o judiciário.

A imagem de um Brasil exemplo, potência emergente na economia e capaz de tirar milhões de pessoas da miséria dá lugar agora a um território cercado por escândalos, propinas, chantagens e muita, mas muita corrupção que envergonha os seus mais de 200 milhões de habitantes.

Nunca na história desse país se viu tanta coisa podre em evidência, não só pelo fato da inexistência de situações a qual vivenciamos no passado, mas sim pela forma escancarada a qual é mostrada atualmente a política no mais alto poder de um país.

Que as apurações no entorno da Lava Jato continuem, se aprofundem, cheguem a mais esquemas inescrupulosos de um passado não tão distante e puna, com muito rigor, os envolvidos, todos eles.

E se depois dessa investida, se a casa não cair, realmente abandonemos as esperanças pela chegada de dias melhores.

Comentarios

Más popular

Arriba