Fronteira

Coronel Sapucaia: nos 30 anos do Município, deputada reforça apelo por assistência e mais investimentos.

-mg-4771jpg
Ao destacar os 30 anos de emancipação político-administrativa que Coronel Sapucaia completa neste 15 de dezembro, a deputada estadual Antonieta Amorim (PMDB) reforçou os apelos por mais investimentos dos governos estadual e federal, inclusive alertando sobre as consequências das fortes chuvas que castigam a região e já provocaram graves prejuízos ao município. “Entendo que a assistência não pode se resumir a um contexto emergencial. É preciso investir de maneira programática e consistente no potencial dessa terra e na capacidade dessa gente”, enfatizou.
PUBLICIDADE:
12250089_1028318440522856_3842155704762325355_n
Antonieta registra a exemplar história de uma comunidade que nasceu destinada a crescer e a promover oportunidades. Lembra o simbolismo da palavra Nhu Verá – em guarany, campo brilhante -, que foi o primeiro nome de Coronel Sapucaia, que desde sua fundação era um dos polos de referência econômica do Estado graças ao impulso regional da Companhia Mate Laranjeira, produto que expandiu com apoio oficial o cultivo da erva-mate nas terras fronteiriças com o Paraguai.
PUBLICIDADE:
banner-natal
“Estamos falando de um campo brilhante, de uma civilização que muito vem fazendo, com pioneirismo e bravura, pelo progresso do Estado e do País. Por isso, o Estado e o País devem muito a Coronel Sapucaia”, salientou a deputada. Na data de seu 30º aniversário, o Município dá mais uma demonstração de grandeza e coragem que necessita ser reconhecida, porque resiste às agruras do tempo, não se deixa abater e segue seu caminho. Porém, o poder publico não pode permitir que esta população siga sem a presença e as garantias que só o Estado e a União podem oferecer para contemplar suas demandas sociais, de infraestrutura, de empregabilidade e de bem-estar”.
CEL SAPUCAIA MS
O nome dado ao Município é uma homenagem ao coronel Orlando Olsen Sapucaia, um catarinense de Canoinhas que formou-se na Arma de Cavalaria da Escola Militar e Realengo (RJ). Nos anos de 1940, foi transferido como aspirante do Exército para o 11º Regimento de Cavalaria de Ponta Porã. Gostou tanto da fronteira que tornou-se conhecedor da região e incluiu em sua carreira militar um compromisso com o desenvolvimento social e a promoção do potencial de várias localidades, principalmente a que deu origem ao município de Coronel Sapucaia.
PUBLICIDADE:
12227672_1035331589858777_577000247761377844_n

Comentarios

Más popular

Arriba