Otros

Como começar a fazer exercícios físicos

Como começar a fazer exercícios físicos

Globo.com

O ideal é praticar um exercício que se adapte à sua rotina e, de quebra, aumente a sensação de prazer (Foto: Thinkstock)
O ideal é praticar um exercício que se adapte à sua rotina e, de quebra, aumente a sensação de prazer (Foto: Thinkstock)

Praticar exercícios é essencial para a saúde. Parece clichê, mas é verdade: não é só para perder os quilos a mais. O hábito melhora o funcionamento do organismo, te dá mais disposição e, de quebra, melhora o condicionamento físico: você consegue subir uma ladeira ou um lance de escada sem ficar parecendo que correu uma maratona.

LAZER

Vá ao médico

Fazer uma avaliação é essencial para começar a praticar esportes. “O principal motivo é identificar alterações que podem ocasionar algum risco à saúde. A consulta deve ser realizada preferencialmente por médicos clínicos que sejam especialistas em medicina esportiva, cuja finalidade é detectar fatores de riscos, sinais e sintomas sugestivos de doenças cardiovasculares, além de doenças metabólicas ou do aparelho locomotor”, explica o médico Democh Junior. Além disso, a orientação de um profissional vai prescrever o exercício de acordo com a condição clínica: quem tem diabetes pode ser orientado a reduzir o excesso de açúcar e corrigir hipoglicemias durante as atividades físicas, por exemplo.

Comece da maneira certa

O exercício mais adequado é aquele que lhe dá prazer. Se a pessoa gosta de jogar futebol, mas está com um péssimo condicionamento, ela pode fazer o que gosta uma vez por semana e nas outras duas vezes praticar um treino que ajudará no desempenho em campo.

PUBLICIDADE:
outdoor-strida 3

Tenha uma rotina

É importante manter os exercícios regularmente e diariamente: “Independentemente da modalidade escolhida, deve ser seguido um programa de treinamento individualizado e progressivo prescrito por um educador físico. A partir disso, é estruturado um programa que envolve melhora da capacidade aeróbia, da força muscular, aumento da flexibilidade e treinos de propriocepção [capacidade de reconhecer a localização espacial do corpo]”, diz Democh Junior. É claro que não é da noite para o dia que você vai perder peso. “Muitas pessoas acham que a solução é, logo no início, ‘se acabar’ na academia. Mas isso pode acarretar em uma lesão”, diz André Trombini. Com o tempo e fortalecimento da musculatura, os treinos de leve intensidade e alternados com outros esportes, vão auxiliar a chegar no resultado.

Procure não fazer exercícios por conta própria

Nada de adicionar atividades ou ficar sem a pausa para descansar quando for necessário. Seguir a orientação do professor é importante para obter resultados mais rápidos sem deixar o cuidado de lado.

Hidrate-se

Não deixe de beber água! A quantidade de água ingerida irá depender da intensidade e volume (tempo) do exercício, temperatura e umidade do ambiente. Segundo a Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva, a recomendação durante o exercício é ingerir água a partir de 15 minutos de atividade e manter a reposição a cada 15 ou 20 minutos.

Faça a alimentação correta

De nada adianta ir à academia de estômago vazio, principalmente com aulas de longa duração. “Nada melhor do que um nutricionista para orientar cada caso específico, mas antes dos exercícios é sempre melhor ingerir algo de fácil digestão. Mais tarde, é preciso comer algo que vá suprir a necessidade do gasto que você teve: carboidrato, proteína.

Use a roupa adequada

Use roupas leves e confortáveis, principalmente calçados adequados para cada esporte. No caso das caminhadas, por exemplo, o tênis precisa ser ideal para prevenir possíveis lesões. Da mesma maneira, praticar yoga pede tecidos mais finos e maleáveis.

Dores após os exercícios…

…são normais? Nem sempre. “A dor muscular após o treino é um sinal de que ocorreram microlesões nas células musculares devido aos estímulos de contração muscular provocados pelo exercício. Na pessoa destreinada isso pode ocorrer mais comumente, mas também se observa em treinos extenuantes e provas longas como maratonas”, explica Democh Junior. Se você estiver no início, converse com o educador físico sobre diminuir a intensidade dos exercícios. Em caso de dor intensa, é importante uma avaliação de um médico.

Comentarios

Más popular

Arriba