Otros

Com um estupro a cada 6 horas, MS é segundo em índice de casos por habitante

Com um estupro a cada 6 horas, MS é segundo em índice de casos por habitante
Dados foram divulgados nesta quinta

Wendy Tonhati

PUBLICIDADE.
fb_img_1478132509859

Mato Grosso do Sul possui a segunda maior taxa de estupros no Brasil. O índice é de 53,9 (por cem mil habitantes). O Estado só perde para o Acre (65,2 por cem mil habitantes). Em números absolutos, o anuário registra, em Mato Grosso do Sul, 1.429 estupros (2015) contra 1.414 (2014). Os dados são do décimo Anuário Brasileiro da Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (3).

Com relação às tentativas de estupro, o estudo informa 135 casos (2014) e 155 (2015). A taxa por cem mil habitantes fica em 5,2 e 5,8, respectivamente.

No Brasil, em 2015, foram notificados 45.460 estupros, uma taxa de 22,2 casos por 100 mil habitantes, contra 50.438 de 2014 (24,9 por 100 mil). No ano passado, a média foi de cinco estupros por hora. O número de tentativas de estupro também caiu, de 7.846 (2015) para 6.988 (2014), redução de 10,9%.

Na divulgação dos dados, Renato Sérgio de Lima, diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, destacou que “a única certeza que temos é que não foram apenas 45 mil estupros no passado. A subnotificação é uma realidade. O que a gente tem de torcer, e só no próximo ano vamos constatar, é que o número de casos tenha caído, e não só o registro”.
Conforme o Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional) do Governo do Estado -que contém dados do sistema de segurança estadual- , foram registrados até esta quinta-feira, em Mato Grosso do Sul, 1.006 estupros (297 na Capital). No mesmo período do ano passado, foram 1.200 estupros (360 na Capital).

Midiamax

Comentarios

Más popular

Arriba