Fronteira

Com ovos até 26% mais baratos, comerciantes paraguaios esperam Páscoa recheada

Waldemar Gonçalves

Quem pretende aproveitar o feriadão para fazer compras no Paraguai prepare-se: o comércio por lá deve fechar as portas na Sexta-feira Santa, mas espera bastante movimento principalmente no sábado. Em um dos principais pontos de comércio na fronteira, a conta com os ovos de Páscoa pode ficar até um quarto menor se comparada aos preços praticados em Campo Grande.

A gerente de marketing do Shopping China, Mirta Alvarenga, reforçou os estoques e espera movimento bem acima da média no sábado. “Principalmente na área dos comestíveis, ou seja, dos ovos de Páscoa”, confirma ela, dizendo que a procura já está grande de uns dias para cá.

Ela conta que as vendas recuaram por conta da instabilidade do dólar e, agora, há um momento de recuperação. A Páscoa é uma das apostas para isso. “Todos os anos é um dos dias de maior movimento”, lembra a gerente.

Uma pesquisa rápida mostra que, tirando os custos do deslocamento, na boca do caixa paraguaio a conta pode ficar até 26% menor para o consumidor. Em Campo Grande, um ovo número 23 Especialidades Nestlé, por exemplo, pode ser encontrado a R$ 66,99, enquanto do outro lado da fronteira sai a R$ 49,40; em outra consulta, um número 20 de Sonho de Valsa sai a R$ 35,00 em um grande supermercado, o que é 24% mais caro que os R$ 26,60 cobrados pelo mesmo no Paraguai.Midiamax
Shopping_China_pascoa

Comentarios

Más popular

Arriba