Otros

Cheio de problema, ônibus quebra e estudantes de MS estão ilhados na Bahia

QUINTA, 22 DE DEZEMBRO DE 2016 – 10H17
Cheio de problema, ônibus quebra e estudantes de MS estão ilhados na Bahia
Alunos de várias cidades de MS estão parados no distrito de Rosarinho; eles apontam descaso da universidade e da empresa contratada e se recusam a entrar no ônibus com defeito

Campo Grande News

Estudantes de MS no início da viagem de volta; alegria durou pouco (Foto: Direto das Ruas)
Estudantes sul-mato-grossenses estão parados no interior da Bahia na manhã desta quinta-feira (22) em protesto às condições do ônibus que os levou para um evento na cidade de Cruz das Almas, a 2.500 km de Dourados, de onde o grupo saiu no dia 16 deste mês.

Alunos do curso de educação no campo da UFGD (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) que estão na viagem relataram ao Campo Grande News que o ônibus é velho, não recebeu manutenção para pegar a estrada e apresentou vários problemas na ida e logo após o início do percurso de retorno.

Eles acusam a universidade e a empresa Aquidauana Tur de descaso. A empresa é contratada por licitação pela UFGD, mas subcontratou a empresa Viação Canarinho para levar os estudantes à Bahia. O ônibus em que estão é da Canarinho, que tem sede em Corumbá e Campo Grande.

Hoje de manhã, depois de tantos problemas e uma nova parada no distrito de Rosarinho, no município de São Rafael Jacobs (BA), os estudantes se recusaram a embarcar no ônibus.

Peça de ônibus amarrada com arame (Foto: Direto das Ruas)
“Queremos outro ônibus que esteja em condições de fazer esse percurso com tranquilidade e segurança”, afirmou Elaine, uma das estudantes.

São 28 alunos do curso de licenciatura em educação do campo, cinco do movimento estudantil da UFGD e a professora Laura Gisloti, que acompanha o grupo. Os estudantes são de Sidrolândia, Corumbá, Campo Grande, Itaquiraí, Dourados, Nioaque e Ponta Porã. Um dos estudantes que estava no grupo tinha compromisso e foi para o Piauí com outra turma que estava no evento.

“Para nós a professora Laura é o exemplo de como um educador deve ser. É a nossa maior fonte de inspiração, onde encontramos forças para resistir a todos os perrengues que passamos”, disse Eliane.

Viagem da agonia – Os estudantes contam que o drama começou ainda na saída de Dourados. Na manhã do dia 15 o grupo estava pronto para embarcar para Cruz das Almas, mas teve de esperar mais de 24 horas para iniciar a viagem, que só começou às 8h do dia 16.

Durante a viagem, segundo os estudantes, o ônibus apresentou vários problemas mecânicos, incluindo suspensão hidráulica, correia e parte elétrica. “O ônibus corria risco de pegar fogo e o banheiro não possuía condições de funcionamento, além de problema nos cintos de segurança”, denuncia uma carta divulgada ontem à noite pelos centros acadêmicos de ciências sociais, letras, geografia, psicologia e artes cênicas da UFGD.

Estudantes dormiram em barracas na beira de estrada (Foto: Direto das Ruas)
Encontro nacional – Os sul-mato-grossenses foram à Bahia para participarem do 1º Encontro Nacional das Licenciaturas em Educação do Campo, iniciado sábado (17) em Cruz das Almas. Mas, com tantos problemas na estrada, só chegaram ao evento no domingo às 10h.

Na segunda-feira (20), os estudantes cobraram providências da empresa de transporte, que teria garantido que o ônibus havia passado por manutenção e estava em condições de fazer a viagem de retorno a Mato Grosso do Sul.

Às 15h de ontem, logo após o encerramento do evento, o grupo embarcou para o retorno. Menos de duas horas depois, no entanto, os problemas voltaram a aparecer. “A empresa e os motoristas disseram que estaria tudo certo para o nosso retorno, mas o ônibus quebrou pela sexta vez”, afirmou Elaine.

O Campo Grande News encaminhou um e-mail para a assessoria de comunicação da UFGD sobre a denúncia dos estudantes, mas não houve retorno até às 10h.

Comentarios

Más popular

Arriba