Otros

Câmara tem sessão de pancadaria entre filho do prefeito e ex-secretário

Cenas de selvageria ocorreram na noite de terça-feira (2) durante sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Rio Negro. A briga envolveu o médico Pedro Gonçalves Romano, filho do prefeito Gilson Romano (PMDB) e o ex-vereador e ex-secretário no Município, Evaldo Paes da Silva.

De acordo com o vereador e presidente da Casa, Cleidimar da Silva Camargo (PSDB), o médico chegou ao local aparentemente alterado no momento em que o vereador Hélio Rezende (PSDB) fazia o uso da palavra e discursava sobre os três anos e meio da administração de Gilson Romano quando foi insultado por Pedro Romano.

“Ele chegou lá batendo a porta com muita força e tentou intimidar o vereador (Hélio Rezende). Um outro vereador ligou a câmera do celular e começou a filmar pelo fato de que ele poderia fazer alguma besteira. Ele perguntou se estavam filmando e começou a xingar o vereador (Hélio Rezende) que ficou quieto”, disse ao site Midiamax.

“O Evaldo que é ex-vereador pediu para ele se acalmar. Ele partiu pra cima do Evaldo, e acertou ele que tentou se defender”, lembra.

Ainda conforme o site, o médico teria se retirado da Câmara antes da chegada da Polícia Militar. Evaldo fez o boletim de ocorrência em Rio Negro e foi levado para São Gabriel do Oeste onde fará exames no IML (Instituto Médico Legal) da cidade onde passará por exame de corpo de delito.

Cleidimar também disse que o médico nem deveria estar na sessão e sim no hospital onde trabalha e estava de plantão. O caso foi registrado por ambas as partes na delegacia da cidade.

O médico Pedro Romano confirmou à reportagem que estava de plantão na noite desta terça-feira (02) no Hospital e Maternidade Idimaque Paes Ferreira, e foi comer um lanche próximo da Câmara durante seu intervalo.

“O hospital onde eu tiro plantão de 24 horas estava vazio e eu saí para comer um lanche no meu intervalo. Estava tendo a sessão e começaram a falar do meu pai, dizendo que ele é ladrão, coisas desse tipo, eu entrei na Câmara então para ouvir”, disse o médico.

“Eu sentei e o Cleidimar começou a me filmar, isso me deixou irritado. A minha madrasta que também estava no local chegou a me segurar e falou para irmos embora. Só que o pessoal deles (Evaldo) me fecharam na porta e não deixaram eu sair”. “Eu perguntei o que ele queria e ele disse, quero que você me agrida”, conta Pedro Romano ao Midiamax.

Logo em seguida ele disse ter dado um tapa em direção de Evaldo e foi agredido posteriormente. “Se não tivessem me fechado na saída eu teria ido embora”. O médico admitiu que por estar nervoso, chegou a chamar Hélio Rezende de “corno”.

CASO AMOROSO

Em março de 2014, o prefeito Gilson Romano (PMDB), teve um envolvimento amoroso com a secretária de Educação, Maria Luiza Vieira, que era esposa de o vereador Hélio Rezende.

Após o caso entre os dois ter vindo a público, prefeito e secretária chegaram a morar juntos, porém Gilson teria sido “abandonado” por Maria Luiza tempos depois. Gilson então teria casado novamente, com a mulher que aparece no vídeo tentando retirar Pedro Romano da Câmara.

Comentarios

Más popular

Arriba