Otros

Boato de aparição de palhaço com motosserra em Três Lagoas ganha redes sociais

Boato de aparição de palhaço com motosserra em Três Lagoas ganha redes sociais

Imagem compartilhada nas redes (Reprodução)Imagem compartilhada nas redes (Reprodução)Uma foto publicada nas redes sociais tem ganhado inúmeros comentários de moradores de Três Lagoas, cidade a 340 quilômetros de Campo Grande. Um palhaço ‘assustador’ estaria aterrorizando as pessoas com uma motosserra na cidade.

O assunto tem ganhado as redes sociais. O fenômeno tem nome: “Clown Apocalypse” , ‘Apocalipse dos Palhaços, traduzido do inglês. E ao que parece, as aparições sinistras começam a ser vistas em várias cidades pelo país. Em Campo Grande também houve boato, mas não foi confirmado pela Polícia Civil.

“Eles chegaram em MS – em Três Lagoas”, diz a postagem comentada em matéria do Site Hoje Mais. A cena, no entanto, é duvidosa. A foto compartilhada centenas de vezes no Facebook também aprece em outros sites pelo país, o que indica que a imagem não é de Três Lagoas. Em uma notícia, o registro é da aparição na Zona Norte de Manaus (AM).

‘Brincadeira’ pode dar cadeia
O delegado Wilton Vilas Boas de Paula, da Deops (Delegacia Especializada de Ordem Política e Social), explica que não há crime para quem deseja se vestir de palhaço e sair andando pelas ruas. Afinal, os circos são os maiores exemplos de que esse tipo de fantasia é, inclusive, uma profissão.

Palhaço é agredido a caminho de trabalho voluntário em Uberaba
Onda de ‘palhaços assustadores’ faz McDonald’s limitar aparições de seu mascote
PMA multa produtor rural em R$ 1 mil por posse ilegal de motosserra
Porém, o problema tem início, quando de forma intencional um indivíduo se “esconde” atrás de uma fantasia para atacar pessoas, ou vítimas específicas. Por exemplo, negros, mulheres, homossexuais ou nordestinos. Nesse caso, os crimes são de lesão corporal, tentativa de homicídio e até homicídio.
Para as “pegadinhas”, não existe um crime, porém o indivíduo pode responder pelo excesso, como citado no Art. 132 do Código Penal: “Expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente”. A pena é de três meses a um ano, de detenção se o fato não constitui crime mais grave.

Comentarios

Más popular

Arriba