Otros

Australiano ironiza Vila 'estilo favela': 'Chance de atletas saberem como os brasileiros vivem'

O jornalista australiano Richard Hinds, do jornal The Daily Telegraph, pegou pesado nas críticas à Vila Olímpica dos Jogos do Rio 2016. Em artigo publicado nesta terça-feira, no qual escreve uma mensagem irônica se passando pelo presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), Thomas Bach, Hinds detonou a Vila Olímpica construída em “estilo favela” para o evento.

PUBLICIDADE:
71d5829e-3d0f-4bf8-b6c8-cf31cd468d02

“Nossos amigos australianos não apreciaram a tentativa do Comitê Organizador Local de substituir a tradicional Vila Olímpica por uma Favela Olímpica, estilo Rio. Isso vai dar aos atletas a chance de experimentar as condições de vida de boa parte dos brasileiros, para quem água encanada, esgoto e paredes são opcionais extras – e assim será até que a conta de R$ 100 bilhões da Copa do Mundo e da Olimpíada seja paga”, escreveu o colunista.

A delegação da Austrália é uma das que mais criticou a Vila Olímpica do Rio até agora, reclamando da falta de acabamento dos prédios e de problemas como sujeira, banheiros entupidos e fiação exposta.

Na carta irônica, o jornalista tirou sarro do próprio Thomas Bach.

“Iremos agir prontamente sobre qualquer problema com as acomodações. Neste semana, por exemplo, me serviram (vinho) Riesling em uma taça de vinho tinto no meu hotel seis estrelas! Vocês ficarão aliviados ao saberem que já ordenei a vinda das taças corretas diretamente de Paris”, brincou.
PUBLICIDADE:
banner-anuncie

“Minha agenda apertada até o momento só me permitiu inspecionar as quadras de vôlei de praia da varanda do meu hotel. Mas asseguro que tudo vai estar pronto a tempo”, completou.

Hinds ainda detonou as condições do Velódromo, que está com a pista suja, fazendo os ciclistas escorregarem, e da poluída Baía da Guanabara, onde serão realizadas as competições de vela.

“Alguns ciclistas já estão conseguindo parar de pé no velódromo, e o cheiro do mar teve a classificação diminuída de ‘corpo apodrecendo’ para ‘saco de peixes esquecido no sol'”, disparou.

Também sobraram críticas à segurança pública no Rio de Janeiro e o vírus Zika.

“Há preocupação quanto à segurança dos atletas e dirigentes. No entanto, eu e meus seis guarda-costas armados andamos tranquilamente pelos lounges dos hoteis e pelas piscinas sem nenhuma ameaça significativa até agora”, ironizou.

“O Comitê Organizador me garantiu que, após aplicação de repelente de mosquitos, é perfeitamente seguro apreciar tudo o que esta bela cidade tem a oferecer. Também me garantiram que todos os atletas roubados e sequestrados por bandidos armados serão soltos a tempo de disputarem suas competições”, acrescentou.

A Rio 2016 começa em 5 de agosto e vai até o dia 21 do mesmo mês. msn

PUBLICIDADE:
1argamasa grudabem

Comentarios

Más popular

Arriba