Otros

Assassinos filmaram corpo sendo carbonizado

A Polícia de Foz do Iguaçu prendeu e ouviu os acusados do crime que resultou na morte de Roberto Laço Portinho (31), conhecido como Betão e que cursava direito em uma faculdade de Foz. Os acusados Edmilson da Silva e Bruno Barros, que inclusive usava tornozeleira eletrônica, pelo crime de tráfico de drogas, confessaram em depoimento que mataram Betão a golpes de marretada e depois para se livrar do corpo, resolveram atear fogo. O que mais chocou a polícia, foi que eles filmaram o momento em que incendiaram o carro com o corpo no porta malas com o celular de Bruno. Nas imagens que não foram divulgadas, mas que já estão com a polícia, Bruno apareceria comemorando o crime.

O motivo do crime segundo Bruno e Edmilson, seria que Betão teria extorquido os dois que trabalham com contrabando de mercadorias do Paraguai, mas a polícia não acredita nesta versão. Eles devem responder pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de crime e destruição de cadáver..tarobacascavel.com.br

PUBLICIDADE:
banner-anuncie

Comentarios

Más popular

Arriba