Economia

Artigo: A consciência para comer bem vai mudar o agronegócio brasileiro‏

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.

Somos o que comemos, diz uma velha filosofia. E quanto mais recebemos informações da qualidade de cada alimento e quanto mais a tecnologia nos permite saber o que não sabíamos, mais isso vai mudar o agronegócio.

Em apenas um ano o consumo de frutas e hortaliças cresceu no Brasil 60%. Agronegócio tem a ver com a busca de qualidade de vida. Mesmo com esse consumo crescente, apenas 24% dos brasileiros comem a quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de hortifrutícolas.

Batata doce é um caso interessante que virou produto preferido dos atletas, depois de notícias veiculadas na mídia sobre as virtudes da querida e deliciosa batata doce. Muitos nichos existem e serão explorados por um novo empreendedorismo, reunido ao cooperativismo.

Setores como os orgânicos, hidropônicos, biodinâmicos, minimamente processados e agroindustrializados e, mesmo não vamos mais jogar fora produtos bons, apenas por não serem belos. Os produtos feios são tão bons quanto os bonitinhos.

Nesse sentido os novos feirantes não vendem mais apenas frutas e hortaliças, fazem discursos dando aulas nas feiras sobre as virtudes de cada produto. Afinal, uma maçã ao dia, os médicos ficam sem sua guia, como diz o ditado americano: “One apple a day, doctors away”.

Os produtores e distribuidores de hortifrútis do estado de São Paulo, o Sebrae e especialistas nutricionais confirmam que sardinhas, açaí, abacate, azeite de oliva, castanhas, coisas não convencionais, são exemplos de qualidade nutricional. E não esqueça da alcachofra, beterraba e da nossa jabuticaba.

Sobre o CCAS

O Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça. Mais informações no website: http://agriculturasustentavel.org.br/. Acompanhe também o CCAS no Facebook: http://www.facebook.com/agriculturasustentavel

PUBLICIDADE:

4º COSTELÃO DO CTG QUERENCIA DA SAUDADE‏ DE PONTA PORÃ MS
A maior festa da costela será realizado neste domingo, dia 29/11/2015 no GALPÃO CRIOULO DO CTG QUERENCIA DA SAUDADE.

Comentarios

Más popular

Arriba