Economia

Aprovação do governo Temer é de apenas 13%, diz pesquisa

Levantamento encomendado pela CNI é primeiro após afastamento de Dilma. Na pesquisa de março, petista tinha aprovação de 10% dos entrevistados.

Do G1, em Brasília

FACEBOOK Pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (1º) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente em exercício, Michel Temer (PMDB):

Ótimo/bom: 13%

Regular: 36%

Ruim/péssimo: 39%

Não sabe: 13%

Segundo a CNI, a soma dos percentuais não iguala 100% em decorrência do arredondamento.
PUBLICIDADE:
13516469_10210132154285861_4534715048324970584_n

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 24 e 27 deste mês e ouviu 2.002 pessoas, em 141 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Esta é a primeira pesquisa CNI/Ibope divulgada após o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT), em 12 de maio, em razão do processo de impeachment que ela enfrenta no Congresso Nacional.

No levantamento anterior, de 30 de março, a petista aparecia com a aprovação de 10% dos entrevistados, enquanto 69% a desaprovavam e 19% consideravam a gestão dela regular.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta sexta, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Comparação com governo Dilma

A pesquisa Ibope também pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e Dilma na Presidência da República.

Segundo o levantamento, 23% dos entrevistados consideram o governo do peemedebista melhor; 44%, igual; 25%, pior; e 8% não souberam ou não responderam.

Sobre as perspectivas em relação ao “restante do governo”, que avaliou as expectativas dos entrevistados sobre os próximos meses de Temer no Planalto, 24% responderam “ótimo/bom”; 32%, “regular”; 35%, “ruim/péssimo”; e 9% não souberam ou não responderam.

‘Maneira de governar’

A pesquisa divulgada também avaliou a opinião dos entrevistados sobre “a maneira de governar” do presidente em exercício:

aprovam: 31%

desaprovam: 53%

não souberam ou não responderam: 16%

No levantamento de março, 14% aprovavam a maneira de governar de Dilma, enquanto 82% desaprovavam. Confiança

Outro ponto questionado pelo Ibope foi sobre a “confiança” dos entrevistados em relação ao presidente em exercício.

De acordo com a pesquisa divulgada nesta sexta, 27% dos entrevistados disseram confiar em Temer, enquanto 66% afirmaram não confiar; 7% não souberam ou não responderam.

Notícias

O Ibope indagou o noticiário em relação ao governo Temer. Para 18% dos entrevistados, as notícias foram “mais favoráveis” no período, enquanto 25% as avaliaram como “nem favoráveis nem desfavoráveis”.

Para 40%, foram “mais desfavoráveis”, e 17% não souberam ou não responderam.

O levantamento ainda traz as notícias mais lembradas pelos entrevistados (veja abaixo as cinco mais mais citadas):

7%: “Afastamento de ministros do governo por denúncias de corrupção”

5%: “Operação Lava Jato”

3%: “Processo de cassação de Eduardo Cunha”

3%: “Corrupção no governo (sem especificar)”

3%: “Novos planos/medidas do governo”

A pesquisa também ouviu os eleitores sobre a opinião deles por área de atuação do governo. Veja os resultados:

Meio Ambiente

Aprovam: 33%

Desaprovam: 55%

Não souberam/Não responderam: 12%

Educação

Aprovam: 30%

Desaprovam: 64%

Não souberam/Não responderam: 6%

Combate à fome e à pobreza

Aprovam: 30%

Desaprovam: 63%

Não souberam/Não responderam: 7%

Inflação

Aprovam: 29%

Desaprovam: 64%

Não souberam/não responderam: 7%

Combate ao desemprego

Aprovam: 27%

Desaprovam: 67%

Não souberam/não responderam: 6%

Segurança pública

Aprovam: 23%

Desaprovam: 72%

Não souberam/Não responderam: 5%

Saúde

Aprovam: 22%

Desaprovam: 73%

Não souberam/não responderam: 5%

Impostos

Aprovam: 17%

Desaprovam: 77%

Não souberam/não responderam: 6%

Taxa de juros

Aprovam: 16%

Desaprovam: 76%

Não souberam/Não responderam: 8%

Comentarios

Más popular

Arriba