Otros

Após matar amigo esfaqueado, autor chama a polícia e finge ser testemunha

Após matar amigo esfaqueado, autor chama a polícia e finge ser testemunha
Foi preso horas depois

Carlos Eduardo de Souza Goch, de 18 anos, foi preso em flagrante por homicídio na manhã desta quinta-feira (4) em Iguatemi, cidade que fica a 466 quilômetros de Campo Grande. Ele assumiu o homicídio de Diego de Oliveira Nitz, de 18 anos, mas a princípio se passou por testemunha.

O delegado Thiago de Lucena, titular da delegacia de Iguatemi, esclareceu ao Midiamax que o autor do crime foi quem acionou a Polícia Militar após o esfaqueamento. Segundo depoimento de Carlos Eduardo, o ‘Dudu’, ele e Diego estavam em uma residência com outros amigos, onde fizeram uso de drogas e também ingeriram bebidas alcoólicas.

SAIBA MAIS
Esfaqueado no pescoço, rapaz morre no hospital após pedir ajuda a amigos
De acordo com Carlos, em determinado momento ele e Diego tiveram uma discussão, quando a vítima o teria chamado de mendigo e dito que ele “não era ninguém”. Carlos saiu da residência, foi para casa e buscou uma faca, voltando ao local do crime em seguida. Os dois tiveram outra discussão, e segundo ‘Dudu’, o amigo o agrediu com um soco e garrafada.

Carlos disse à polícia que só após ser agredido reagiu e esfaqueou Diego no peito e no pescoço. Ele ainda afirmou que se arrependeu e ligou para a Polícia Militar, mas contou que um desconhecido tinha esfaqueado Diego, sendo tratado apenas como testemunha do homicídio.

Diego chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital da cidade. Equipes da Polícia Civil localizaram Diego na casa onde mora com a mãe e ele foi preso em flagrante. Ele responderá por homicídio simples qualificado por motivo fútil e já tem passagens por crimes como furto e portar drogas para consumo pessoal.

Comentarios

Más popular

Arriba