Otros

Após agressões, preso diz que bateu em colega que tentou fazer sexo oral nele

Após agressões, preso diz que bateu em colega que tentou fazer sexo oral nele

Na manhã desta sexta-feira, dois presos, de 21 e 30 anos, se envolveram em um caso de agressão no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira. Eles foram levados para a delegacia após um agente penitenciário ouvir os gritos.

SAIBA MAIS
Ex vai tirar satisfação com rapaz após ameaças, é agredida e tem dente quebrado
Casa onde vendedor de picolé foi agredido era ponto de uso de drogas, diz polícia
Namorado é acordado a socos após mulher ler mensagens no celular
Conforme o boletim de ocorrência, o agente estava de plantão, quando ouviu um interno pedindo socorro. Ele foi até o local e percebeu que o rapaz de 21 anos agredia o homem de 30 anos. Eles foram contidos e encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

Na delegacia, a vítima disse que o autor é membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) e iria matá-la por isso. Já o agressor relatou que bateu no homem de 30 anos porque ele teria tentado fazer sexo oral no rapaz. O caso é tratado como lesão corporal dolosa, quando há intenção.

Comentarios

Más popular

Arriba