Policial

Vereador de Aral Moreira é preso suspeito de integrar quadrilha de tráfico de drogas

Vereador de Aral Moreira é preso suspeito de integrar quadrilha de tráfico de drogas

Policíais da PF durante buscas na casa do vereador.Foto: Joelso Gonçalves/ Aral Moreira News

Aral Moreira (MS) – O vereador Alexandrino Arevalo Garcia, hoje no PROS, foi preso na manhã dessa terça-feira, 2 de fevereiro, durante Operação Matterello, deflagrada pela Policia Federal. Ele, que está em seu primeiro mandato, foi o mais votado em 2012 e já teve à frente da Câmara Municipal de Aral Moreira, em 2013.

 

Segundo a PF, Garcia é suspeito de integrar uma organização criminosa de tráfico internacional de drogas, baseada em Aral Moreira e Ponta Porã e que tinha ramificações em outras cidades de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Paraná e Recife (PE).

 

Conforme levantamento da Policia Federal, o grupo, além de outras cidades do Estado mandava drogas através do Porto de Santos, o maior do Brasil, onde eram embarcados em containers de navios, cargas de até 300 kg de cocaína, que tinham como destino Itália e Espanha, onde o quilo da droga chegava a custar R$ 70 mil reais.

 

Durante as buscas, a polícia apreendeu quase quatro toneladas de maconha e 2,7 mil quilos de cocaína.

 

Durante a operação desta terça, foram cumpridos 20 dos 31 mandados de prisão preventiva, em cinco cidades de Mato Grosso do Sul, além de outros estados.

 

Dos dez mandatos cumpridos no estado, um foi em Dourados, quatro pessoas de uma mesma família em Ponta Porã, além de cinco em Aral Moreira.

 

Durante a operação, a movimentação foi grande e diversos veículos foram apreendidos, alguns deles avaliados em R$ 400 mil, conforme a investigação.

 

“Muitas operações não conseguem chegar até o fornecedor e hoje nós conseguimos efetuar a prisão de um grupo que atua há mais de uma década”, comentou em entrevista à TV Morena o delegado Cleo Mazzotti, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado, em Mato Grosso do Sul.

 

Ao todo, 150 policiais federais participaram da ação, que também foi realizada em São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Pernambuco. A intenção era prender 32 suspeitos de envolvimento com tráfico internacional de drogas. A ação foi coordenada pela delegacia de Dourados, a 214 quilômetros de Campo Grande.

 

Operação – Matterello é o nome de um instrumento italiano, utilizado para amassar massas, vulgarmente conhecido como “rolo”. A idéia é que a operação atue da mesma forma que o instrumento quanto à atividade de traficância da facção

Comentarios

Más popular

Arriba