Policial

Sogro e genro morrem em confronto com o DOF em Amambai

Um deles tinha passagens por tráfico e era suspeito de matar policial militar e também assassinar o próprio pai a golpes de foice.

Um dos acusados mortos no confronto, Gilmar Leite Lobo, de 30 anos. Segundo a policia ele tem passagens por tráfico e assassinato. Ele era suspeito de matar um policial militar e assassinar, em 2008, o próprio pai a golpes de foice. (Fotos: Reprodução/A Gazetanews)

Dois indivíduos que seriam sogro e genro acabaram mortos a tiros após suposto enfrentamento à policiais do DOF, fato ocorrido no final da manhã desse sábado, 22 de julho, em Amambai.

Com os acusados, Gilmar Leite Lobo, de 30 anos e Erasmo dos Santos, de 42 anos, moradores em Itaquiraí, os policiais encontraram dois revolveres, ambos com munições intactas e deflagradas no tambor.

A ação policial

Segundo relatou o DOF na ocorrência policial, após a seção de inteligência de a corporação levantar que um pick-up Fiat Strada se deslocaria pela Rodovia MS-386, a “Estrada do Bila”, também conhecida como a “Estrada Velha de Iguatemi”, com uma carga de drogas e sob escolta de dois batedores de estrada abordo de motocicletas, uma equipe do Departamento que atuava na região, se deslocou para a citada rodovia estadual, que é de chão, para tentar interceptar o suposto carregamento.

De acordo com o DOF após deslocamento por determinado trecho pela rodovia estadual a equipe se deparou com duas motocicletas com as mesmas características das levantadas pela inteligência que estariam batendo estrada para a carga de drogas, uma Honda CG 150 Titan cor vermelha, HTL 7719 de Naviraí-MS e uma Yamaha YBR 125cc cor prata, placa HSV 0935 de Campo Grande-MS, que se deslocavam no sentido contrário da via.

Ao perceber a viatura policial os ocupantes das motocicletas, posteriormente identificados como sendo Gilmar Lobo e Erasmo dos Santos, teriam realizado uma manobra brusca e retornado.

A equipe saiu em perseguição e em determinado ponto da fuga os indivíduos teriam abandonado as motos às margens da estrada e adentrado em uma restinga de mata, porém antes de adentrarem na mata, os indivíduos teriam aberto fogo contra a viatura policial.

De acordo com a ocorrência policial a guarnição se dividiu e realizou o cerco ao local no intuído de prender a dupla.

Segundo o DOF ao serem localizados dos indivíduos teriam se recusado a obedecer a ordem de parar e colocar as mãos na cabeça e passado a efetuar disparos contra os policiais.

Os policiais revidaram aos disparos e ambos os indivíduos acabaram atingidos na região do tórax.

Segundo o DOF como o local onde ocorreu o confronto, a cerca de 80 quilômetros da cidade de Amambai, é ermo e não recebe sinais de rádio e celular para acionar resgate como o Corpo de Bombeiros, por exemplo, os próprios policiais teriam colocado a dupla ferida na viatura e se deslocado para o Hospital Regional de Amambai, mas eles acabaram não resistindo e morreram.

De acordo com o DOF em poder da dupla os policiais apreenderam dois revólveres. Um deles estava com um revólver Rossi oxidado calibre 38 sem numeração aparente, com cinco munições no tambor, sendo três intactas e duas deflagradas.

Já em poder do outro homem os policiais apreenderam um revólver marca Taurus, calibre 38 com seis munições no tambor, duas intactas, três deflagradas e uma picotada, ou seja, a pessoa puxou o gatilho, o precursor feriu a espoleta do cartucho, mas a munição não deflagrou o disparo.

Um dos indivíduos teria matado o próprio pai

Um dos acusados mortos no enfrentamento aos policiais, Gilmar Leite Lobo, que já cumpriu pena no presídio de Amambai por tráfico de drogas e inclusive estaria em regime semiaberto, foi acusado de matar o próprio pai a golpes de foice, crime ocorrido em fevereiro de 2008 em um assentamento rural em Itaquiraí.

O indivíduo, que é natural de Mundo Novo, mas já residiu na Vila Cassiano Marcelo, em Amambai, também figurava como suspeito do assassinato de um policial militar, crime este que teria ocorrido na região de Naviraí.

O sogro de Gilmar, também morto no confronto com a polícia nesse sábado, Erasmo dos Santos, estava sendo investigado, segundo o SIGO (Sistema Integrado de Gestão Operacional) da polícia em Mato Grosso do Sul, por envolvimento com suposto roubo de carro e tráfico de drogas.

Segundo boletim registrado pela Polícia Civil em Itaquiraí, em investigação ao roubo de um Fiat Strada Adventure, crime ocorrido no mês passado (junho) naquela cidade os policiais teriam se deparado com o pick-up roubado em meio a um capinzal no Assentamento Indaiá e junto a Fiat Strada estariam Erasmo e seu genro, Gilmar Lobo.

Na ocasião sogro e genro teriam fugido ao serem abordados pelos policiais, mas em diligência continuada, os policiais teriam localizado no lote rural pertencente a Erasmo, uma carretinha tipo reboque coberta e contendo sem seu interior, 620 quilos de maconha em tabletes.

Segundo a ocorrência policial na ocasião a esposa de Erasmo teria dito aos policiais que a droga seria pertencente a seu genro, Gilmar Leite Lobo.

De acordo com a polícia também no mês passado (junho) os policiais encontraram no sítio pertencente a Erasmo, mais 49,6 quilos de maconha.

Fonte: A Gazeta News

Comentarios

Más popular

Arriba