Policial

Operação desvenda desvio de R$ 2 bilhões durante gestão Puccinelli

A segunda fase da Operação Lama Asfáltica prendeu temporariamente João Amorim, Elza do Amaral, Edson Giroto e Rachel Giroto

Após dez meses da primeira fase, a segunda fase da Operação Lama Asfáltica promete desvendar os mistérios que envolvem contratos que ultrapassam R$ 2 bilhões. Conforme as investigações, os recursos foram ‘maquiados e desviados’ por uma organização criminosa especializada em desviar recursos públicos, inclusive verbas que vinham do Governo federal para o Estado.
PUBLICIDADE:
20160502060048

O resultado da primeira fase destacou fortes indícios da prática dos crimes de lavagem de dinheiro e provenientes de corrupção passiva, com a utilização de mecanismos para ocultação de tais valores, como aquisição de bens em nome de terceiros e saques em espécie.

Segundo a operação, a organização atua no ramo de pavimentação de rodovias, construções e prestação de serviços nas áreas de informática e gráfica.

Os 201 policiais que deram início a segunda fase da operação fizeram busca e apreensão na casa do ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB) e cumpriram mandados de prisão contra João Amorim, sua sócia Elza Amaral, Edson Giroto e sua esposa, Rachel Giroto.

Todos os presos temporariamente foram surpreendidos por volta das 6 horas em suas respectivas residências. (TopMidia)

PUBLICIDADE:
banner-anuncie

Comentarios

Más popular

Arriba