Policial

Mulher é presa suspeita de simular o próprio sequestro e pedir R$ 200 mil

Mulher é presa suspeita de simular o próprio sequestro e pedir R$ 200 mil
Marido da suposta vítima recebeu foto e ameaças através de mensagens no celular. Segundo a polícia, ela pretendia usar dinheiro para viver com amante no RJ.
Uma mulher foi presa suspeita de simular o próprio sequestro e pedir R$ 200 mil de resgate para a família. A prisão aconteceu no Recife, quando ela chegava de viagem apenas com a roupa do corpo. Segundo os investigadores, ela queria o dinheiro para ficar com o amante no Rio de Janeiro. O caso foi apresentado pela Polícia Civil nesta terça-feira (28).
A investigação começou como crime de extorsão mediante sequestro. A negociação foi feita por mensagens com o celular da suposta vítima, uma enfermeira de 50 anos. Uma foto dela em cativeiro foi enviada para o celular do marido, um comerciante de Caruaru, no Agreste de Pernambuco.
Nas mensagens, o suposto sequestrador pedia R$ 200 mil reais pela libertação da mulher, com quem o comerciante vivia há 26 anos e teve dois filhos. As mensagens traziam informações muito pessoais e continham ameaças de morte, o que chamou a atenção da equipe do Grupo de Operações Especiais (GOE).
Grupo de Operações Especiais (GOE) investigou o caso e desconfiou quando mulher viajou para o Rio, história diferente da contada para o marido (Foto: Dyanne Melo/TV Globo)Grupo de Operações Especiais (GOE) investigou o caso e desconfiou quando mulher viajou para o Rio, história diferente da contada para o marido (Foto: Dyanne Melo/TV Globo)
Grupo de Operações Especiais (GOE) investigou o caso e desconfiou quando mulher viajou para o Rio, história diferente da contada para o marido (Foto: Dyanne Melo/TV Globo)

Os agentes descobriram que a enfermeira tinha viajado sozinha pro Rio de Janeiro dias antes do marido ser procurado pelos sequestradores. Ele achava que ela tinha ido ao Recife resolver o problema de um imóvel de família.

Imagens conseguidas pela polícia mostram o momento em que ela se encaminhava para o embarque, na madrugada do dia 15 de março. Os passos dela foram monitorados até o dia da volta, quando ela desembarcou no Recife sem mala e só com a roupa do corpo.
Os policiais viram a chegada e ouviram quando ela ligou para o marido, afirmando que tinha conseguido fugir do cativeiro. Segundo o delegado responsável pelo caso, Ramon Teixeira, a mulher negou que tenha simulado o próprio sequestro, mas acabou admitindo informalmente a intenção de ficar com o amante.
Fonte: G 1

Comentarios

Más popular

Arriba